Trocando a poeira e o barro pelo asfalto

665 mil m² de pavimentações foram realizadas em Passo Fundo entre 2011 e 2012 beneficiando mais de 130 ruas do município

Por
· 5 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

 O município que há cerca de um ano foi chamado de Capital Nacional dos Buracos, hoje comemora o asfalto de qualidade implantado em cerca de 130 ruas, num total de 665 mil m² de pavimentação executadas até agora. Muitos moradores trocaram a poeira e o barro da estrada de chão pelo asfalto. Melhorias estão sendo executadas com recursos próprios (R$ 14,5 milhões), federais ou do BID.

Conforme balanço divulgado pela assessoria de imprensa da Prefeitura de Passo Fundo até o dia 19 de setembro, 98 ruas foram repavimentadas ou recapeadas e outras 27 receberam pela primeira vez a pavimentação em um total de 657 mil m² de asfalto. O secretário de Obras, Ermindo Simonetti, disse que depois desta data novas ruas receberam pavimentação aumentando este número para cerca de 665 mil m² até outubro. Um dos grandes objetivos destas obras é a melhoria do trânsito. “Essas obras melhoram a qualidade das ruas degradadas buscando melhorar a trafegabilidade do trânsito fazendo com que ruas laterais sejam utilizadas para desafogar a Avenida Brasil”, explicou Simonetti.

O secretário de Obras frisou que o asfalto melhora a qualidade de vida dos moradores e valoriza os imóveis. Simonetti garantiu que a pavimentação que está sendo implantada no município é de qualidade. “São cinco centímetros de asfalto e a durabilidade estimada é de 10 a 12 anos. Mas este tempo dependerá da manutenção que a prefeitura dará nos próximos anos”, enfatizou o secretário.

 

Asfalto novo, vida nova

Pavimentações aumentam a cada dia e beneficiam milhares de moradores em quase todos os cantos de Passo Fundo que passaram anos enfrentando os prejuízos ocasionados pela falta de asfalto em frente as suas casas. O acesso ao Distrito de Bela Vista foi a primeira estrada vicinal asfaltada no município através de financiamento do BID com investimento de R$ 3,2 milhões. A extensão pavimentada foi de 3,7 quilômetros.

A moradora do Distrito de Bela Vista, Vanda Aparecida da Silva, disse que o asfalto contribuiu para o deslocamento das crianças à escola. “Ficou mais fácil levar meus filhos. Antes eles se embarravam e quando chovia não queriam ir pra escola”, disse Vanda.

O filho dela, Jaime Donato Guariente Filho, de 6 anos, também comemora o asfalto novo. “Ficou mais bonito e a minha roupa não fica mais embarrada em dia de chuva. Ficou melhor para andar de bicicleta”, comemorou o menino.

Outra moradora, Terezinha Teixeira Martins, lembrou que a estrada de chão era uma tristeza. “Quando chovia o ônibus que vai para municípios vizinhos não passava por aqui. No verão não dava para lavar roupa. Agora ficou uma maravilha”, declarou Terezinha.

 

“Mais faceiro que bode embarcado”

Esta foi a frase utilizada pelo morador Alceu Pacheco dos Santos, de 81 anos, para expressar a sua alegria pelo asfalto da rua Silvino Rosa Azeredo, no Parque do Sol. O morador disse que está muito feliz porque abandonou a sacolinha plástica utilizada para proteger os calçados do barro em dia de chuva. “Graças a Deus não vou mais chegar no CTG com as botas sujas”, disse o morador e tradicionalista.

Santos está fazendo uma calçada em frente a sua casa. “Antes não valia a pena fazer uma calçada. Agora que o asfalto foi feito estou aproveitando para deixar a minha casa mais bonita”, frisou o morador.

O morador da rua Nei Teixeira, Jovenir Borges dos Santos, de 73 anos também comemora o asfalto. “Não dava para caminhar em dia de chuva. Estragava calçado e sujava a roupa. Ficou melhor até para a saúde da gente com menos poeira”, enfatizou o morador.

Reivindicação atendida

A rua Israel Bonna, no bairro Integração, que dá acesso a capela de São Miguel, foi alvo de muitos protestos dos moradores nos últimos anos e agora está recebendo asfalto novo. As obras no local começaram a cerca de um mês e meio. “Vai melhorar o acesso dos clientes no mercado”, disse a operadora de caixa, Cristiane de Oliveira.

O asfalto na visão de um especialista

Segundo o professor da UPF e doutor em arquitetura, Juan Mascaró, o tipo de pavimentação de uma rua depende da característica de cada rua. O asfalto, por exemplo, é indicado para vias que necessitem de um fluxo mais contínuo e velocidade maior. O asfalto é necessário em ruas coletoras que são as avenidas e vias centrais de um município. Para as ruas localizadas nos bairros, os arquitetos e urbanistas recomendam os paralelepípedos ou blocos de concretos intertravados. “Eles têm características que proporcionam menor velocidade aos veículos consequentemente geram menos barulho, menos fluxo e uma vida mais tranquila e amigável aos moradores”, explicou Mascaró.

O paralelepípedo é mais térmico e tem um impacto ambiental menor. Segundo o especialista, ele leva mais tempo para aquecer no verão e irradia calor a noite. O asfalto, por ser preto, tem retorno térmico imediato causando grandes bolhas de calor. Outra característica importante dos paralelepípedos é a capacidade de infiltração da água no solo impedindo alagamentos, já o asfalto é permeável e depende de um sistema pluvial eficiente.

Mascaró explica que não existe um tipo de pavimentação bom ou ruim, mas depende das características que o local exige. “São ruas com características, funções s sistemas construtivos diferentes. Cada tipo tem papel diferente a desempenhar na cidade. A rua asfaltada é muito boa e permite um fluxo de veículos mais contínuo, mas é pouco amigável para as pessoas”, esclareceu o professor.

Não há relação direta entre qualidade de vida e pavimentação. De acordo com o professor, o tipo de pavimentação deve estar de acordo com a localização das ruas conforme a velocidade prevista no plano diretor e nos conceitos urbanísticos. “Toda cidade deve ter ruas coletoras e avenidas asfaltadas e ruas vicinais com paralelepípedos. As pessoas dos bairros não querem veículos passando em alta velocidade em frente a sua casa. A qualidade de vida de uma cidade se dá com planejamento urbano coerente e organizado”, afirmou Mascaró.

Confira algumas ruas beneficiadas com pavimentações novas:

 Bairro Industrial

- Rua do Valinhos                          

- Rua da Conceição                        

- Rua da Iluminação

Bairro Petrópolis

- Rua Florianópolis                    

Loteamento Umbu

- Rua 12 de Outubro

- Rua Cipreste                                       

Bairro César Santos

- Rua das Antenas

Bairro Boqueirão

- Rua Lava Pés

Santo Antão

- ERS 153 até o Haras MD                                     

Bairro Berthier

- Rua Pedro Lopes de Oliveira

- Rua Sebastião Vidal                

Bairro Planaltina

Rua Jorge Barbeux                        

Rua Pedro de Souza                    

Rua Leopoldo Darenzo

Rua Antonio dos Santos     

Bairro Coronel Massot

- Rua dos Pinheiros                                      

- Rua Alan Kardec                                     

Bairro Bom Jesus

- Rua São Roque                                       

- Rua Elania Salton                                

- Rua Napoleon Mugem              

Bairro Valinhos

- Av. Antonio Marinho Albuquerque                       

Santo Antonio da Pedreira

- Rua Excel

- Rua Ramão Rigo

- Rua Quim Cesar

Vila Ricci

- Rua Camilo Ribeiro

- Rua André Segat

Estrada Ambev/Manitowoc

- ERS 324 / Manitowoc                               

Resumo das obras executadas 2011/2012             m²         

Recapeamentos e repavimentações       501.914,00

Pavimentações novas    54.277,50

Pavimentações para empresas                  101.105,50

Total      657.297,00

Fonte: SMO (dados até 19/09)

Obras a serem realizadas             m²

Rua Álvares Cabral           6.887,00

Av. Presidente Vargas   50.000,00

Total      56.887,00 m²

Fonte: SMO 

Gostou? Compartilhe