Novas cultivares de trigo são apresentadas

Em tarde de campo, OR Sementes apresentou os trigos Ametista, Topázio e Jadeit 11. Qualidade do grão é característica comum entre eles

Por
· 3 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Produtores de sementes de vários locais se reuniram nesta semana para conhecer três novas variedades de trigo que começarão a ser comercializadas aos triticultores no final do próximo ano. Em uma tarde de campo, a OR Sementes apresentou seus novos materiais: Ametista, Topázio e Jadeit 11. Os trigos com qualidade de grão superior, principalmente em força glúten, foram desenvolvidos especialmente para atender a necessidade dos produtores em produzir trigo com qualidade pão, que é exigida pela indústria.

Durante muito tempo, o melhoramento genético do trigo esteve preocupado apenas com o desenvolvimento de cultivares resistentes a doenças e com boa produtividade. O aumento da exigência por trigos com maior força de glúten exigiu das empresas de pesquisa o desenvolvimento de materiais com essa característica. As novas cultivares apresentadas cumprem esse papel. Os novos materiais foram apresentados pelo engenheiro agrônomo Rodrigo Oliboni.

Ametista
O trigo Ametista tem ciclo precoce entre 127 e 128 dias. O ponto forte é a classificação industrial como trigo pão que facilmente pode chegar a melhorador tanto pela estabilidade quanto ao número de queda e a força de glúten. Se destaca ainda pela produtividade. “Fizemos uma média de vários ensaios em todo o Rio Grande do Sul e a produtividade média variou de 4,6 mil a 5,3 mil quilos por hectare”, argumenta Oliboni.

O material ainda tem sanidade, com destaque para manchas foliares. Em áreas de multiplicadores no Paraná, a variedade Ametista teve comportamento acima da média para a doença. Em áreas de uma mesma propriedade com variedades diferentes de trigo foram necessárias cinco aplicações de fungicida. Na Ametista, apenas três foram suficientes. Para a ferrugem da folha ela é moderadamente resistente. Outro ponto forte, a germinação da espiga tem comportamento inferior a Quartzo, mas aguenta de três a quatro dias de chuvas consecutivas na fase de colheita.

Topázio
O ciclo do Topázio é pouco maior do que o do Ametista, com 130  dias. Ele também apresenta qualidade pão, com força de glúten acima de 270, estabilidade acima de 10 minutos e número de quedas em torno de 280 a 300 segundos. Tem como pontos fortes a produtividade e qualidade, com rendimento médio de 5,2 mil quilos por hectare. É classificado como moderadamente resistente a moderadamente suscetível para manchas foliares e moderadamente suscetível para a ferrugem da folha. “O produtor precisa se ater ao tratamento no momento certo para esse problema”, enfatiza Oliboni.

Jadeit 11
A cultivar ORL 070405, Jadeit 11, apresenta uma arquitetura de planta diferenciada. As folhas mais eretas permitem um maior adensamento de plantas, o que permite maior número de espigas em uma mesma área. A cultivar facilmente se classifica como trigo melhorador com força de glúten acima de 385. O material, no entanto, é um pouco mais tardio que o Quartzo – cultivar mais plantada no estado – com um ciclo de aproximadamente 145 dias. A cultivar também é resistente à germinação na espiga, aguentando até sete dias de chuva no campo como demonstraram estudos. A cultivar tem reação entre moderadamente resistente e moderadamente suscetível a giberela e as manchas foliares. Devido a isso é exigente em boas práticas de manejo como adubação equilibrada e controle fitossanitário.

Produtor
O produtor de sementes Roberto Mascarenhas, de Joia, RS, participou do dia de campo para conhecer os novos materiais. Na opinião dele, os trigos Ametista e ORL 070405 têm todas as potencialidades para conquistar um bom mercado, principalmente devido à qualidade industrial apresentada pelos grãos. Ele destaca ainda que mesmo algumas delas sendo mais exigentes em práticas de manejo como adubação e controle fitossanitário o interesse dos triticultores não deve diminuir.

Multiplicador
A Sementes e Cabana Butiá é a multiplicadora da OR Sementes em Passo Fundo. A gerente comercial Verônica Bertagnolli explica que as três variedades estarão disponíveis aos produtores de semente já no próximo ano e para os produtores de grãos na safra 2014. “Essas três variedades têm como principal característica a parte de melhoramento genético na qualidade industrial do grão”, reitera. A disponibilidade hoje para produtores de semente é limitada em função da condição climática que nesse ano prejudicou os triticultores, principalmente a geada.  “No próximo ano teremos uma quantidade adequada para os produtores conhecerem e começarem a plantar essas cultivares”, garante.

O gerente administrativo da OR Sementes Ottoni Rosa explica que a empresa de pesquisa tem seguido as demandas do mercado ao longo dos 23 anos de funcionamento. Segundo ele, além da qualidade e produtividade, a resistência a doenças também é fundamental para o trigo. “Antes se pensava apenas em produtividade. Hoje a preocupação é com o conjunto”, finaliza.

Gostou? Compartilhe