OPINIÃO

Fontes em Off - 13/11/2012

Por
· 3 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Arborização

O Conselho Municipal de Arborização Urbana (COMAU), em parceria com a Universidade de Passo Fundo (UPF), promove nos dias 23 e 24 de novembro o IV Fórum Gaúcho de Arborização.  César Luiz Rodrigues que tratará de diferentes temas como plano diretor, áreas verdes urbanas, sustentabilidade, manejo de pragas e espécies na arborização urbana. No dia 24 acontece um workshop de Escalada em Árvores com início às 8h e término ao meio-dia. O Fórum será no Auditório da Faculdade de Direito da UPF com credenciamento previsto para as 8h do dia 23. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail forumgaucho.contato@gmail.com.

Comércio
Para capacitar profissionais na concessão e administração correta de crédito na venda de produtos e serviços, a CDL desenvolveu o curso “Cadastro, Análise de Crédito e Cobrança”. O curso aconteceu de 07 a 09 de novembro sob a orientação do Professor Vitor Hugo Lorenzoni e tratou de conteúdos como: Implementação de cadastro de crédito e cobrança; Cadastro; Ficha Cadastral; Procedimento de análise de crédito; Organização da carteira de cobrança; Cobrança de títulos em atraso e Código de Defesa do Consumidor. Se você perdeu esta oportunidade, informe-se sobre nossa agenda de cursos pelo fone (54)3045-8834 e cdldesenvolvimento@cdl-pf.com.br.

RGE
A RGE vai interromper o fornecimento de energia no próximo domingo, dia 18 de novembro das 6h às 16 horas em diversos bairros de Passo Fundo, dentro do Programa de Expansão e Melhoramento do Sistema de Distribuição de Energia Elétrica.  O desligamento, que somente será realizado em condições climáticas adequadas, está programado para parte dos bairros Centro, Parque Farroupilha, Vila Annes, Boqueirão, Rodrigues, Sede Independência, próximo a Rodoviária e ao Hospital Municipal.

BR 285
Nesta terça-feira (13) a Comissão Pró-Duplicação da BR 285, coordenada pelo deputado e líder do PDT, Dr. Basegio, será recebida pelo superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) no Rio Grande do Sul, Pedro Luzardo Gomes. Será entregue ao dirigente do Departamento o documento que requer a inclusão do trecho de Passo Fundo a Carazinho no Estudo de Viabilidade Técnico-Econômico e Ambiental, para adequação de capacidade, melhoria da segurança e eliminação de pontos críticos, na BR-285. O documento é resultado de duas audiências públicas, promovidas pela Comissão de Participação Legislativa Popular da Assembleia, que reuniram diversas entidades apoiando a demanda. Nas duas reuniões os participantes enfatizaram a necessidade da obra para proporcionar mais segurança aos usuários da rodovia e melhores condições de trafegabilidade.

Dirceu
O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu foi condenado a dez anos e dez meses de prisão como resultado do julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão. A pena pode ser alterada até o final do julgamento, conforme alertaram alguns ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), mas inicialmente deve ser cumprida em regime fechado por ter superado os oito anos. As penas de Dirceu foram bastante majoradas porque os ministros consideraram que ele teve papel preponderante no esquema, como autor intelectual. A faixa de punição para formação de quadrilha é um a três anos de prisão e a de corrupção ativa é dois a doze anos de prisão. Em relação à corrupção ativa, a pena ainda foi agravada porque o STF entendeu que houve corrupção de nove parlamentares.

Genoino
O ex-presidente do PT José Genoino foi condenado a seis anos e 11 meses de prisão pelos crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa ontem (12), durante o julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão. A pena ainda pode ser alterada pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), mas inicialmente deve ser cumprida em regime semiaberto porque ficou abaixo de oito anos. Os ministros entenderam que as penas de Genoino deveriam ser menores que as do ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu porque ele teve participação menor nos fatos. Além disso, o STF entendeu que Genoino corrompeu seis parlamentares do PP e do PTB – a denúncia não foi aceita em relação aos do PMDB e do PL (atual PR).  A condenação para o crime de formação de quadrilha foi unânime, de dois anos e três meses de prisão, conforme proposto pelo relator Joaquim Barbosa. A legislação prevê faixa de punição de um a três anos de prisão para esse crime.

Gostou? Compartilhe