OPINIÃO

Fatos - 11/01/2013

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Virou negócio

Indiscutível que há um déficit habitacional em Passo Fundo , que a cidade cresceu, que o número de famílias realmente carentes e sem casa própria  é preocupante e merece atenção dos órgãos públicos.  No entanto, cabe também aos  órgãos oficiais começar a investigar a série de ocupações de áreas privadas e públicas no município. Está virando negócio rentável para alguns. Assim como existem famílias que realmente precisam de um espaço para morar, tem outras que ocupam áreas para vender futuramente. É difícil separar o joio do trigo, mas se não houver uma ação mais efetiva da Justiça para barrar as ocupações irregulares, a demora nos processos torna quase impossível a reintegração de posse.

Dificuldades

O que acontece na ocupação do Leonardo Ilha, feita às vésperas da eleição do ano passado, é exemplo típico de que não será fácil resolver a situação. Ruas foram abertas, há ligação clandestina de água e de luz e as primeiras lonas já deram lugar a casas de madeira com o mesmo padrão.

Estratégia

Os novos vereadores estão com estratégias boas para iniciar a atividade parlamentar e marcar presença no Legislativo.  Além do gabinete técnico montado pela vereadora Claudia Furlanetto, PT, a discussão em torno do projeto (ainda não protocolado) do vereador Eduardo Peliciolli, PSB, para regularizar a circulação de veículos de tração animal, tem gerado polêmica. Agora, o vereador Paulo Pontual, PP, quer apresentar proposta para que seja valorizada a presença de trabalhadores acima de 40 anos no mercado de trabalho. Isso se daria através de programa específico a ser implantado pelo município.

Mentira

O ex-governador de São Paulo José Serra desmentiu ontem a notícia de que estaria deixando o ninho tucano. Serra atribuiu a notícia à falta de assunto da mídia. 

Fórum Social

Os movimentos sociais e instâncias governamentais que promovem o Fórum Social Mundial Temático realizam reuniões periódicas na Assembleia Legislativa para debater a pré programação do evento, que ocorre de 26 a 31 de janeiro, em Porto Alegre. Integrantes do Instituto Amigos do Fórum têm expectativa da presença da presidente Dilma Roussef, que deverá estar em Porto Alegre no domingo, 27.

 

Gostou? Compartilhe