Liga quer desfile das escolas de samba no Vermelhão da Serra

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Se depender da Liga das Escolas de Samba de Passo Fundo, o desfile do carnaval 2017, será realizado no estádio Vermelhão da Serra. A proposta do novo formato foi aprovado pelas escolas e deverá ser avaliada pela prefeitura municipal. A alternativa, segundo presidente da entidade, Gilvan Marinho, foi a forma encontrada para tentar manter viva a cultura do samba na cidade.

Pela proposta, caso seja aprovada, o evento está marcado para a última semana de março, fora do período do carnaval. O desfile aconteceria na pista em torno do gramado com a presença das sete escolas existentes na cidade. Todas elas participam no mesmo grupo. Gilvan afirma que não haverá competição, mesmo assim, as entidades terão de cumprir com determinados quesitos. “ A intenção não é a disputa, mas pretendemos formar um corpo de jurados de Passo Fundo. Quem cumprir os quesitos recebe um troféu” explica.

Conforme Gilvan, a indicação do Vermelhão da Serra ocorreu em razão da estrutura oferecida pelo estádio. “ A prefeitura não precisará montar arquibancadas, nem os camarotes na avenida, o que gerá uma economia significativa” avalia. A proposta prevê o número máximo de dois carros alegóricos por escola. A Liga também pretende auxiliar as escolas na captação de recursos para montar o desfile. Secretário municipal de Cultural, Pedro Almeida disse ter sido informado apenas sobre a ideia do projeto, mas que ainda não tinha conhecimento dos detalhes. Ele anunciou que deve se reunir com o prefeito Luciano Azevedo, na primeira semana de janeiro, para iniciar as tratativas e definições sobre o carnaval. “Não tem nada no papel, por enquanto, é uma ideia da Liga, que terá de ser avaliada” comentou.

Muamba

Com o cancelamento do desfile de rua em 2016, sob a alegação de falta de recursos da prefeitura municipal, as escolas se uniram e realizaram uma muamba na avenida do Barão, no bairro Cohab I. Sem a tradicional disputa entre as agremiações, o evento reuniu as sete escolas da cidade, na noite de 27 de fevereiro. As três quadras da avenida foram enfeitadas. A estrutura, providenciada pelos presidentes das entidades e Liga das Escolas de Samba, contou com banheiros químicos e segurança da Brigada Militar. Conforme Gilvan, o projeto será mantido em 2017, mas ainda não tem data definida.

Gostou? Compartilhe