OPINIÃO

Agressividade

Por
· 3 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Impressionante a raiva, ódio e falta de educação nas postagens sobre questões políticas na rede social, e isto independente de posições ideológicas. A situação se tornou tão insuportável que ao criticar ações do PT, posições de Lula e Dilma, são acusados de serem a favor dos mesmos, usam os mais agressivos impropérios para atacar e o contrário é verdadeiro pois quando as pessoas criticam ou questionam posições do atual Governo Bolsonaro os ataques de esquerda, “PeTralhas” são insistentes.

 

Agressividade II
O que nos entristece é que estas posições são de pessoas esclarecidas tanto da esquerda quanto da direita, que deveriam promover diálogos produtivos e separar as questões ideológicas, além de produzirem conversas sobre ações que envolvem economia, educação, seguranças e outros setores que de fato importam para o dia-a-dia do país.

 

Eleições
A esquerda e direita devem respeitar as urnas e com isto respeitar o eleitor. Ninguém passa a ser inteligente ou burro por votar naquele ou em outro candidato, as pessoas escolhem seus candidatos por uma série de situações e uma delas é o envolvimento de políticos em corrupções e principalmente o distanciamento de figuras do cenário político das prioridades da população.

 

Escutar e respeitar
Vamos para alguns exemplos quanto aos debates calorosos que hoje não temos mais ambiente. Nosso Estatuto da Criança e do Adolescente tem mais de trinta anos e para mim uma boa legislação, mas que precisa de atualizações. Nossos jovens atuais de 15 anos não são mais os mesmos de três décadas atrás e isto é inaceitável por figuras da esquerda. Mas na direita algumas figuras de expressão querem rasgar o ECA como se não tivesse nada de positivo. Não se produz nada com isto.

 

Palavras desnecessárias
Ouvir do Lula que facada sem sangue é suspeito para mim é revoltante tanto quanto ouvir de Bolsonaro que o câncer deveria matar a Dilma. Duas manifestações desnecessárias e que nada colaboraram para o que mais interessa no país. Não está certo e pronto, nada justifica estas falas.

 

Reforma da previdência
Eu concordo que deve haver reforma da previdência, mas discordo quando dizem que não deve ter debate e a aprovação deve ser 100% como foi enviado pelo Governo Bolsonaro. Eu não penso que o debate na câmara dos Deputados seja produtivo em função da qualidade de nossos parlamentares, mas ao mesmo tempo tenho que reconhecer e respeitar que os que lá estão foram eleitos pelos eleitores que são tão legítimos quanto os que elegeram Eduardo Leite do Rio Grande do Sul e Bolsonaro no Brasil.

 

Reforma da previdência II

Questionar que não cobram os bilhões dos devedores do INSS, que muitos privilégios não estão sendo cortados neste projeto e, ainda, que auxílio-doença, BPC ou pensão por morte estão tendo alterações que irão prejudicar pessoas humildes que não recebem mais de um salário mínimo ou no máximo o teto máximo de R$5.800,00, enquanto os auxílio-moradia, auxílio-mudança, auxílio- saúde, auxílio-creche de vários poderes serão mantidos eu acho mais do que justo, é necessário. Ao invés de ataques ideológicos deveriam estar debatendo os pontos a serem votados na reforma da previdência com as devidas emendas, isto que importa o resto são interesses pessoais e corporativistas.
Jair Soares

 

Ex-Governador do Rio Grande do Sul e Ex-Ministro da Previdência deu informações de distorções na Previdência Social e no impacto que isto dará nos municípios e famílias humildes, mas sequer tem sido ouvido. Vemos políticos defenderem ou serem contra a reforma por questões ideológicas e não querem e não vão debater os verdadeiros pontos desta reforma que atinge milhões de brasileiros e a economia do país.

 

Debate
Meus amigos o debate é importante e discordar ou concordar faz parte. Nada de ódio e falta de respeito. Respeitar as leis, instituições, mas também termos liberdade para questioná-las, pois nos países democráticos quem ocupa cargos públicos podem e devem ser questionados.

 

Eleições 2020
Muitos candidatos, muitas ideias e pouco diálogo entre as pessoas. Fico pensando como é difícil conversar com algumas pessoas quando não concordamos 100% do que elas defendem. Para brigar com algumas pessoas, não precisamos ofender, basta dizer o que pensamos. Tem pessoas que não respeitam e querem respeito, colhemos o que plantamos.

Gostou? Compartilhe