Inverno chega na sexta com mínima de 8º C

A chuva deve retornar ao município somente no final do mês de junho, novamente com declínio da temperatura

Por
· 2 min de leitura
Inmet prevê que temperaturas acima da média devem marcar, principalmente, os meses de agosto e setembroInmet prevê que temperaturas acima da média devem marcar, principalmente, os meses de agosto e setembro
Inmet prevê que temperaturas acima da média devem marcar, principalmente, os meses de agosto e setembro
Você prefere ouvir essa matéria?

Depois de uma mudança brusca na temperatura, o ar gelado que chegou na região na madrugada de quarta-feira (19), deve permanecer pelo menos até o final de semana. Isto em decorrência da chegada do inverno, que acontece nesta sexta-feira (21), às 13h. Segundo o observador meteorológico da Embrapa Trigo, Ivegdonei Sampaio, é neste dia que ocorre também a famosa “noite mais longa do ano”, entre a madruga desta quinta-feira (20) e o amanhecer de sexta-feira. O solstício de inverno, como é formalmente conhecido, marca o início da estação com o entardecer do amanhecer.

 

Neste feriado de Corpus Christi, o clima se mantém agradável na cidade. Não há previsão de chuva e as temperaturas variam entre 7ºC e 19ºC, no decorrer do dia. A sexta-feira (21), pode ter temperaturas ainda mais elevadas, com mínima marcando 8ºC e máxima 21ºC. Para o primeiro final de semana do inverno também não há previsão de chuva. Entre o sábado (22) e o domingo (23), as temperaturas entram em elevação gradativa, ficando entre 11 ºC e 23ºC. Para a última semana do mês de junho, não há previsão de frio intenso, mas a chuva pode chegar entre a quarta-feira (26) e a sexta-feira (28). O acumulado de chuva do mês é de apenas 4 mm, sendo que destes, 3 mm foram na manhã de ontem. A média é de 134 mm.

 

Inverno mais quente no Sul
Ao longo dos próximos três meses, o inverno deverá originar temperaturas acima da média para o período nas região Sul do país, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Com a diminuição da temperatura, ocasionada pelas massas de ar frio do sul do continente, amplia-se a probabilidade de ocorrerem geadas nas região Sul, além da queda de neve nas áreas serranas e planaltos do Sul do país. As condições típicas da estação, que incluem inversões térmicas durante as manhãs, também podem produzir a formação de nevoeiros e névoa úmida nos estados do Sul.

 

O Inmet prevê ainda que a maior frequência das frentes frias contribuirá para variações nas temperaturas ao longo do trimestre e antecipa que as temperaturas médias devem permanecer acima da média climatológica. A exceção é a metade sul do Rio Grande do Sul, onde o inverno deverá ocorrer dentro da normalidade. Para essa área, estima-se que as temperaturas atinjam valores abaixo de 0º C em áreas serranas e planalto, principalmente no mês de julho. A estação se encerra na madrugada do dia 23 de setembro, quando dá lugar à primavera.


Semana de frio no RS
A véspera do início do inverno será de temperaturas baixas e sensação de frio em todo Estado devido ao domínio do ar polar. Há reduzida possibilidade de geada na Campanha e nos pontos mais altos. Nesta quinta-feira (20), o ar frio e seco domina o tempo no RS, com sol desde cedo e temperaturas baixas em todas as regiões. Nos pontos altos e de baixada - Campanha e Serra, podem ocorrer geadas isoladas. À tarde, mesmo com sol, o ar gelado não deixa as temperaturas subirem muito. Na sexta-feira (21), a massa de ar polar segue dominando, com sol e frio principalmente pela manhã. Já no fim de semana, o tempo deve seguir firme com temperaturas em gradativa elevação, inclusive com grande amplitude térmica.

Gostou? Compartilhe