OPINIÃO

Dinheiro é esterco do demônio

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Apalavra esterco deriva do latim (stercus) que quer dizer estrume. Na pregação do apóstolo Paulo (atos, 20), lê-se que o dinheiro é esterco do demônio. A conotação pejorativa era também do povo hebreu que malsinava os alimentos cozidos com restos de produtos descartados, cisco das varreduras dos caminhos, e até esterco seco de animais. O esterco para cozer o pão tornava o alimento impuro. Recentemente, no ano de 2016, o Papa Francisco parafraseou São Paulo, na visitaoficial aos Estados Unidos. Em advertência, deu conotação político social ao foco excessivamente dominador da maior nação do mundo. Mesmo em meio à crise da Igreja Católica, afetada por escândalos sexuais do presbitério, tocou num tema que aflige o planeta sob os tentáculos do sistema bancário. “É urgente recuperar o sentido social da atividade financeira e bancária”, exortou o Papa. Citou o dinheiro, esterco do diabo, como fonte de crueldades sociais, especialmente a corrupção, chaga da humanidade. Os bancos, em meio a tanta angústia e perda do comércio e meios de produção, especialmente o trabalho, continuam cada vez mais lucrativos. O grande sistema internacional protege esta iniquidade. A voracidade do lucro contamina como esterco diabólico as relações humanas.

A fome
O desdém frente à maior imoralidade humana que atinge a população situada abaixo da linha de pobreza chocou os brasileiros. O desplante do presidente Bolsonaro, atento ao filé que reserva a seu filho na embaixada americana, simplesmente nega a existência da fome. Parece ser mais que eufemismo. Ecoou como escárnio. A missão presidencial não permite tamanha omissão, mesmo que não seja culpado pela situação de milhões de famílias angustiadas, à margem da dignidade.

Saneamento cai
Pelo terceiro ano consecutivo os brasileiros sofrem a queda de investimentos no saneamento básico. Gravíssimo. Faz parte do contexto insensível em relação à miséria e contaminação. Habitar, por mais pobre que seja a moradia, não é suportável em local imundo. O discurso dos escravocratas era no mesmo tom, apregoando que os escravos negros deviam se dar por contentes em viver na miséria, e preservar o lucro dos exploradores. São 35 milhões de brasileiros sem água tratada e 100 milhões sem esgoto. O esterco do demônio, gerado pelo apego excessivo de dominadores do poder (dinheiro), não é apenas uma figura retórica, é o caos de vidas, com córregos infectados, mau cheiro e doenças. Um observador dos direitos humanos lamentou o descaso com o saneamento, o terror das cidades, ao clamar “citizen in first” (cidadão em primeiro lugar).

Fracionado
A ideia do ministro Paulo Guedes versa sobre uma questão básica da economia popular, visando redução no preço do gás de cozinha. A abertura das vendas e exploração do produto avança no processo de desestatização da BR Distribuidora. O que causa estranheza é o fracionamento da quantidade do gás. Isso não é baratear. Espera-se, no entanto, que a concorrência produza efeitos baixando preço.

Coitadismo
Os barões da imprensa e alguns que se acham mais que suficientes infelizmente estão contribuindo para a mais recente paranoia reacionária. Sem cerimônia fulminam o surgimento de movimentos sociais reivindicatórios de classes que se sentem oprimidas. Chamam a angústia alheia dos desempregados, doentes, deprimidos pela sorte de - chorões do“coitadismo”. De observadores passam a julgadores dizendo que tais segmentos devem aceitar tudo sem rebeldia. A mídia esqueceu o dever solidário do jornalismo.

Regulatório
A ANVISA decidiu remarcar produtos tóxicos de aplicação na agropecuária. A transparência sobre a toxidade é essencial. Ao mesmo tempo em que insere na lista equiparada ao receituário internacional um número maior de produtos, obriga produtores ao rigor no manuseio. Critica-se a permissividade, mas se abre ao cuidado na manipulação e maior informação ao consumo.

 

Leite
O mercado chinês amplia possibilidade de exportação de laticínios brasileiros. A região de Passo Fundo, situada no eixo produtivodo leite, pode viabilizar oportunidade no setor.

 

Gostou? Compartilhe