OPINIÃO

Fatos 09.08.2019

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Confusão

Com toda a razão os passageiros da Azul que ficaram fora dos vôos da aeronave turboélices ATR-72, protestaram ontem no começo da tarde. Houve tumulto e foi necessária a presença de seguranças, no aeroporto Lauro Kortz. O embarque na aeronave menor, com capacidade de 70 lugares, priorizou a ordem de check in. Quem fez primeiro, pode embarcar e quem chegou depois e não sabia o que estava acontecendo ficou de fora. A empresa informou em nota que os passageiros que não embarcaram em Passo Fundo foram levados para Chapecó e de lá para Campinas. A aeronave titular do vôo tem capacidade para 118 passageiros e retoma a operação a partir desta sexta-feira, com a liberação das operações regulares, conforme determinação da Anac. O aeroporto Lauro Kortz não tem só um sapo enterrado, sofre com o descaso do Estado. É o segundo em movimento no interior, mas há pouco cuidado com a prevenção de situações que poderiam ser resolvidas antes de acontecer. Não foi a primeira vez.

Grande expediente

O deputado estadual Mateus Wesp, presidente do PSDB estadual, prestou homenagem aos 162 anos de Passo Fundo, nesta quinta-feira, (8), durante Grande Expediente na Assembleia Legislativa. O deputado fez um apanhado histórico da formação da cidade, desde o primeiro povoamento, em 1827, até os dias atuais. “São muitos os motivos para se ter orgulho de Passo Fundo. De todo modo, este humilde cidadão não poderia deixar de prestar esta singela homenagem a uma cidade que, coroada por tantas glórias, e ainda destinada a muitas mais, continua a crescer e trilhar os rumos do desenvolvimento, capital dessa o Planalto Médio, situada na região denominada de Produção, por ser o celeiro do nosso País", disse.

Decisões I

Duas decisões importantes nas últimas horas, vindas do Supremo Tribunal Federal, indicam que a ordem se mantém no país, que é democrático, tem uma Constituição que deve ser respeitada e que os Poderes são independentes e devem agir de forma harmônica. A primeira delas diz respeito a decisão do ministro Gilmar Mendes para preservar o trabalho jornalístico. Ele concedeu medida cautelar proibindo que autoridades públicas investiguem ou tomem qualquer medida que vise responsabilizar o jornalista Glenn Greenwald por publicar informações na mídia, diante da proteção do sigilo constitucional da fonte jornalística. Na decisão, o ministro afirma que a atuação do jornalista ( e de todos os jornalistas) é digna de proteção constitucional, independentemente do seu conteúdo ou do seu impacto sobre interesses governamentais.

Decisões II

A segunda decisão foi a suspensão da transferência do ex-presidente Lula, de Curitiba para São Paulo como pretendia a juíza Carolina Lebbos. O ministro Dias Toffoli, a quem coube a decisão recebeu em seu gabinete 70 parlamentares de 12 partidos. Surpreso e pressionado, a imagem de Toffoli, rodeado por parlamentares, tornou-se emblemática. A decisão, não só repõe princípios constitucionais básicos, como é um recado de que os limites já estão estabelecidos.

Correções

•             Leitor da coluna observa que o ex-vereador Valdair Gomes de Almeida, pré-candidato a prefeito pelo PL, não chegou a exercer a presidência da Câmara, durante seus mandatos. Feita a devida correção.

•             O partido Novo não tem pré-candidatos a prefeito em Passo Fundo. Portanto, o empresário Renato Bellotti, que chegou a ser lembrado para essa possibilidade, não é pré-candidato. O Novo tem como meta, em primeiro lugar, estruturar o partido e o processo de escolha seguirá regra própria.

 

 

 

 
 
 
Gostou? Compartilhe