Eleitos os novos conselheiros tutelares

Votação aconteceu no último domingo (6) e contou com a participação de 7,3 mil eleitores passo-fundenses. Os dez novos conselheiros assumem o cargo em janeiro do próximo ano

Por
· 2 min de leitura
 Crédito:  Crédito:
Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?

 

O Conselho Tutelar de Passo Fundo já conta com dez novos conselheiros para o quadriênio 2020/2023. Eles foram eleitos no último domingo (6), quando o pleito ocorreu de forma unificada em todo o país, e devem assumir o cargo no dia 10 de janeiro de 2020. Em Passo Fundo, onde mais de 140 mil pessoas estão aptas a votar, somente cerca de 7,3 mil eleitores compareceram às urnas.

 

Nos cinco locais de votação disponíveis no município – as escolas estaduais Cecy Leite Costa, Ernesto Tochetto, Joaquim Fagundes dos Reis, Protásio Alves e Arcoverde – o dia de escolha dos candidatos transcorreu de forma pacífica. O voto era facultativo e podia ser computado entre as 8h e 17h. Segundo a presidente da Comissão Eleitoral da Eleição para Conselheiros Tutelares, Roseli Fátima da Silva, apesar do número restrito de locais para votação, a eleição aconteceu sem registro de problemas como filas e lentidão. “Tínhamos cinquenta urnas disponíveis, ao todo, e foi um número suficiente para atender o público”.


O clima de calmaria pode ser atribuído ao fraco engajamento de eleitores. É que, ainda de acordo com Roseli, o número de votantes ficou abaixo do que vinha sendo registrado nos pleitos anteriores. “Esperávamos que mais eleitores comparecessem. Nas eleições passadas, costumávamos ter cerca de dez mil votos e nesta foram somente pouco mais de sete mil. Por outro lado, se considerarmos que, desta vez, tivemos a metade do número de candidatos concorrendo, podemos dizer que o número está dentro da média”, observa. Disputavam o cargo 31 candidatos.


Para a promotora de Justiça Clarissa Simões Machado, por ser umas das principais esferas da rede municipal de proteção – o Conselho Tutelar trabalha no monitoramento e na defesa dos direitos da criança e do adolescente –, é importante que a população tome conhecimento da relevância de exercer seu direito de escolha e eleger conselheiros em quem confia. Ela destaca que, na maior parte dos casos, é o conselheiro tutelar o profissional capaz de identificar in loco situações de violação de direitos fundamentais de crianças e adolescentes e, assim, atuar na aplicação de medidas protetivas sempre que esses direitos são ameaçados, comunicando os demais órgãos. “Nós esperamos muito que o governo e as escolas cuidem das nossas crianças, mas às vezes, enquanto sociedade, esquecemos que protegê-las é um dever de todos nós – e contribuir escolhendo quem vai cuidar delas também é uma forma de proteção. Afinal, são os conselheiros aqueles que vão agir onde os direitos dos pequenos estiverem ameaçados”, complementa Roseli.


Conheça os novos conselheiros
Para a Microrregião I do Conselho Tutelar de Passo Fundo, foram eleitos os seguintes conselheiros tutelares: Elisabeth Lourdes Lisboa (473 votos), Clédio Paties (472), Júlio César Martins Leite (447), Guacira Rosano Souza (362), Suzana Castilho de Souza Cavalcanti (285). Já na Microrregião II, no próximo ano, serão empossados: Tito Silveira Machado (481 votos), Nero Paulo Ely Andrade (479), Gabriela da Silva Merlim (380), Aline Severo Goelzer Moreira (348) e Janessa Marina Chapuis Berdion dos Santos (340).


Ainda, foram eleitos cinco suplentes para cada microrregião. Na Microrregião I, são eles: Claudia Teresinha Borcioni de Carvalho (244), Rodrigo Marques (213), Claudia Ferrão (211), Alexandre da Rosa Vieira (163), Dhieimy Quelem Waltrich (128). Para a Microrregião II, os suplentes são: Vanderli Chaves Miranda (308), Valônia Melo de Vasconcelos Silva (292), Cássia Camila Gazzola Leite (264), Maria Luci da Silva (239) e Edilene Turello (235).

Gostou? Compartilhe