IFSul e UFFS cancelam aulas para conter avanço do coronavírus

Ausência de atividade acadêmica entra em vigor nesta segunda-feira (16)

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFSul) e a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) decidiram suspender as atividades acadêmicas nos centros de ensino como medida de contenção para o contágio de coronavírus entre estudantes e funcionários.

A circular impacta diretamente nos campis de Passo Fundo, onde o IFsul mantém nove cursos regulares com 1,3 mil acadêmicos matriculados. A UFFS, por sua vez, oferta apenas o curso de graduação em Medicina. A suspensão das aulas presenciais, no entanto, se estende para o Programa de Pós-Graduação e Graduação na unidade de ensino em Erechim, Chapecó, Cerro Largo, Laranjeiras do Sul e Realeza por tempo indeterminado. “Essa decisão fundamenta-se em ação preventiva diante da pandemia do coronavírus. Assim, recomenda-se à comunidade estudantil que se mantenha em seus domicílios, evitando viagens e aglomerações. As atividades administrativas estão mantidas”, justifica a instituição por meio de nota oficial.

O diretor do IFSul, campus Passo Fundo, Alexandre Pitol Boeira, pondera que, embora os ciclos letivos estejam suspensos até o dia 3 de abril, as funções administrativas consideradas emergenciais, como emissão de diplomas e pagamentos, serão mantidos. Alguns servidores públicos, contudo, exercerão as atividades pelo sistema retomo na modalidade home office. “Estamos fazendo o possível para evitar aglomeração”, explicou ele. “É uma forma para reduzir a velocidade de contágio e evitar o pico de contaminação”, prosseguiu.

As aulas, como salientou Boeira, serão “plenamente recuperadas” em um calendário a ser definido entre a gestão e os docente na volta do período de isolamento preventivo.

Nas demais instituições de ensino superior, as aulas estão mantidas. A Universidade de Passo Fundo (UPF) suspendeu apenas as atividades no CREATI. Um comitê adminsitrativo deve reunir-se, no início da tarde desta segunda, para deliberar sobre a posição da IMED frente à epidemia do coronavírus.

Na rede privada de educação, o Colégio Marista Conceição cancela, a partir de terça-feira (17), as aulas para a Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio até o dia 30 de março, quando uma nova avaliação de cenário deve ser feita pelo educandário. A Rede Notre Dame, que congrega o Colégio Notre Dame e Notre Dame Menino Jesus, segue a decisão das demais instituições e não deve abrir os portões por 15 dias.

Gostou? Compartilhe