Passo Fundo registra 12 mortes pela Covid-19 em uma semana

Por
· 2 min de leitura
Divulgação/ON Divulgação/ON
Divulgação/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

Entre os dias 23 e 30 de julho, Passo Fundo vivenciou um pico no número de mortes pela Covid-19. A cidade chegou a confirmar cinco casos em um mesmo dia, na quarta-feira (29). O pico finaliza um mês em que a cidade registrou 31 das 75 mortes pela Covid-19 desde o início da pandemia. Os números acompanham um crescimento das hospitalizações, que ficou acima de 100 entre os dias 18 e 29. 

Após três dias consecutivos com registros de mortes, nesta quinta-feira (30), a cidade não teve nenhuma nova confirmação de óbitos e o total seguiu em 75. A atualização da Secretaria Estadual da Saúde (SES), às 16h, confirmou 80 novos casos do coronavírus em Passo Fundo. O total chega a 3.478 no sistema estadual. A cidade continua sendo a segunda com mais casos no estado, Porto Alegre tem (8.212). A incidência por 100 mil habitantes em Passo Fundo é de 1711.0 e a mortalidade é de 36.9.

Pelo boletim municipal, com dados das 14h de quinta (30), são 99 pacientes hospitalizados, número que começou a cair na quarta-feira. Desse total, 35 pacientes estão em UTI e 64 em leitos clínicos. Em UTIs, 24 pacientes são moradores de Passo Fundo e 11 de outros municípios. No leitos clínicos, 55 são de Passo Fundo e nove de outros municípios. Passo Fundo ainda tem 417 casos em análise e mais de 11,1 mil testes negativos.

Estado

O Rio Grande do Sul registrou ontem (30) 2.041 novos casos e mais 75 óbitos, ocorridos entre 10 e 30 de julho. O total de casos confirmados chega a 66.473 e de mortes a 1.825. Os casos recuperados são 56.566 (85% dos casos).

Epicovid19-RS

Os resultados da sexta rodada de testes rápidos da pesquisa sobre a prevalência da Covid-19 no Rio Grande do Sul foram divulgados na quarta-feira (29) em uma transmissão ao vivo. A pesquisa, coordenada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), testou 500 pessoas em cada uma das nove cidades participantes, totalizando 4.500 testes no estado. A pesquisa encontrou 43 casos positivos, 7 deles em Passo Fundo. A cidade é a terceira do estado com mais casos na pesquisa e apresenta uma prevalência de 1,4%. 

O professor Fernando Barros da UFPel chamou a atenção para o distanciamento na cidade. Passo Fundo é a cidade com mais pessoas que relataram sair diariamente de casa, com 45% dos entrevistados. Além disso, 42,6% dos entrevistados dizem sair para atividades essenciais e 12,4% ficam em casa o tempo todo. “Mudou o perfil de distanciamento social, do início de abril até essa fase aqui de julho. Ao mesmo tempo que nós estamos notando e inclusive documentando um aumento progressivo das infecções”, afirmou o professor Barros.

Na conclusão, a pesquisa recomenda a ampliação da testagem PCR e da busca ativa, além do reforço das medidas de distanciamento social, especialmente em Porto Alegre, região metropolitana e Passo Fundo.

O professor Fernando Barros finalizou a apresentação destacando a importância do distanciamento social. “É necessário que essas medidas não farmacológicas de distanciamento sejam realizadas, uma vez que nós não temos nenhuma medida farmacológica. Então, qualquer tipo de terapia preventiva é falsa, não existe nenhuma informação de nenhuma medicação que possa funcionar”, destacou o epidemiologista.

Gostou? Compartilhe