OPINIÃO

Um ano acadêmico singular

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O ano de 2020, sem recorrer a adjetivações que só mudam a gradação de tragédia, para nós da Academia Passo-Fundense de Letras (APLetras) foi um ano singular. Singular pelas suas peculiaridades, cuja obediência às regras de distanciamento social exigiu que mudanças radicais na maneira de atuação de uma instituição octogenária (desde 1938) fossem postas em prática. Assim, para a APLetras frise-se, o ano acadêmico de 2020 não foi trágico, foi apenas singular, com o significado de diferente dos anteriores e único até então.

A vida na Academia Passo-Fundense de Letras, em 2020, não transcorreu normalmente, de forma nenhuma, e nem a instituição esteve alienada para os riscos da pandemia da Covid-19 que ora abala o mundo. Houve o primeiro encontro presencial na sede, em 7 de março de 2020, quando o vírus SARS-CoV-2 ainda era uma raridade na cidade. Foi um café da manhã de boas-vindas aos acadêmicos. Quando se confraternizou o reencontro e discutiu-se o planejamento para o ano em curso. Depois, em 10 de março, haveria o segundo e derradeiro encontro presencial na sede da APLetras, ocasião que a direção do sodalício se reuniu com alguns acadêmico e a diretoria e membros do Instituto Histórico de Passo Fundo para discutir os dois principais projetos do ano: o Congresso das Academia de Letras, previsto para ocorrer em Passo Fundo, e o livro sobre a vida do acadêmico, jornalista e advogado Antonio Augusto Meirelles Duarte, que faleceu em 2020. Também não houve as convencionais sessões solenes de abertura do ano acadêmico, costumeiramente realizadas em 7 de abril, data de fundação do sodalício (7 de abril de 1938), e nem a de encerramento do ano, de praxe realizada na primeira quinzena de dezembro. Eventos tradicionais da APLetras, quando convidados são recebidos para brindes na sede e a instituição presta suas reverências aos passo-fundenses que se destacaram pela trabalho em prol da cultura local, outorgando-lhes a Comenda do Mérito Cultural Sante Uberto Barbieri e o Diploma de Menção Honrosa Francisco Antonino Xavier e Oliveira.

Aguardávamos ansiosos, como todo mundo, o fim da pandemia. Mas essa data foi sendo postergada e a solução, por iniciativa da acadêmica Marilise Lech, foi a viabilização de encontros por intermédio da Plataforma Zoom. Assim as reuniões da Academia Passo-Fundense de Letras foram retomadas a partir do dia 5 de setembro de 2020 (a primeira pelo Zoom). Novos encontros aconteceriam nos dias 19 de setembro, 3 de outubro, 10 de outubro, 17 de outubro, 24 de outubro, 28 de novembro e 19 de dezembro de 2020.

Desses encontros, cabe mencionar a presença dos candidatos a prefeito de Passo Fundo: Pedro Almeida (03/10/2020), Márcio Patussi (10/10/2020) e Juliano Roso (17/10/2020). E, no dia 24 de outubro de 2020, com a participação do presidente da Academia Rio-Grandense de Letras, Rafael Ban Jacobsen, da direção do Instituto Estadual do Livro e de representantes de academias de letras do Estado. Foi uma Webinar para discutir o tema “Academias de Letras: os seus propósitos e suas ações em tempos de pandemia”.

E veio a 34ª Feira do Livro de Passo Fundo e APLetras também esteve lá. Atendendo o convite da Associação dos Livreiros, assumimos o painel “Literatura em foco”, levado ao ar no dia 2 de dezembro de 2020 pelos canais da Feira do Livro no Facebook e no YouTube.

E, encerrando o ano acadêmico 2020, no dia 19 de dezembro, o Sarau de Natal da APLetras. Ocasião que os acadêmicos, livremente, puderam expressar as suas emoções sobre o difícil ano de 2020 para o mundo.

Não, indubitavelmente, 2020 não foi um ano perdido para a APLetras. Foi apenas um ANO SINGULAR! O sítio Internet da instituição foi repaginado, levamos a cabo o concurso “Gaúcho Doador de Sangue”, em parceria com o Hemocentro do HSVP, o livro sobre Meirelles Duarte foi concluído (lançamento em 2021), uma novação edição da revista Água da Fonte foi organizada, acadêmicos prefaciaram obras de escritores locais e escreveram as suas próprias e a vida na Academia não parou.

Um Feliz Natal e que dias melhores nos aguardem em 2021!

Gostou? Compartilhe