Passo Fundo manifesta interesse em integrar consórcio para compra de vacinas

A ideia é que as prefeituras possam comprar as vacinas caso o Plano Nacional de Imunização (PNI) não seja capaz de suprir toda a demanda.

Por
· 1 min de leitura
Pedro Almeida participou de reunião sobre o consórcio na segunda-feira (01) (Foto: Divulgação/PMPF)Pedro Almeida participou de reunião sobre o consórcio na segunda-feira (01) (Foto: Divulgação/PMPF)
Pedro Almeida participou de reunião sobre o consórcio na segunda-feira (01) (Foto: Divulgação/PMPF)
Você prefere ouvir essa matéria?

Passo Fundo está entre umas das cidades que manifestaram interesse em integrar o consórcio de municípios para compra de vacinas contra a covid-19. A cidade está na lista divulgada hoje (3) pela Federação Nacional de Prefeitos (FNP). A iniciativa foi lançada na segunda-feira (1º) em uma reunião com cerca de 300 prefeitos, da qual o preifeto Pedro Almeida participou.

“Estamos atentos a todas as ações que agilizem a chegada da vacina em Passo Fundo. A vacina é a nossa melhor ferramenta para enfrentar a crise sanitária e em saúde pública gerada pela pandemia, preservar vidas e retomar o desenvolvimento econômico”, disse o prefeito de Passo Fundo, Pedro Almeida, na reunião de segunda.

O consórcio já teve manifestação de interesse de 649 prefeituras. As administrações municipais podem assinar o termo de intenção do consórcio até sexta-feira (5). A previsão é que a associação seja efetivamente instalada até o dia 22 de março. Deve ser ainda elaborado um modelo de projeto de lei para ser enviado às câmaras municipais para que as cidades participem das compras. 

A ideia é que as prefeituras possam comprar as vacinas caso o Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde, não seja capaz de suprir toda a demanda. “O consórcio não é para comprar imediatamente, mas para termos segurança jurídica no caso de o PNI não dar conta de suprir toda a população. Nesse caso, os prefeitos já teriam alternativa para isso”, explicou o presidente da FNP, Jonas Donizette, durante a reunião de lançamento da iniciativa. 

Estão sendo avaliadas formas de financiar a aquisição dos imunizantes. Há três possibilidades principais: recursos do governo federal; financiamento por organismos internacionais e doações de investidores privados brasileiros.

A lista de prefeituras que demonstraram intenção de aderir ao consórcio está disponível na página da FNP.

*Com informações da Agência Brasil

Gostou? Compartilhe