DIA INTERNACIONAL DA MULHER - Coordenadoria ressalta importância de se construir uma sociedade mais atenta, afetiva e igualitária

Em função da pandemia, não serão promovidos eventos alusivos à data de 8 de março

Por
· 1 min de leitura
Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação
Foto: Divulgação
Você prefere ouvir essa matéria?

Em março, celebrações e felicitações reconhecem todas as conquistas femininas, a dedicação e a coragem das mulheres que sempre estiveram dispostas a reivindicar melhores condições de vida, igualdade de direitos, liberdade, respeito e segurança. No 8 de março, historicamente, ocorrem oportunidades de reflexão quanto à desigualdade e à violência que as mulheres ainda sofrem no Brasil e no mundo.

Para a coordenadora da Coordenadoria da Mulher, Eni Hanauer, o dia 8 de março é fundamental para avançar em debates importantes. “É um momento dedicado para combater o silenciamento das questões desafiadoras enfrentadas diariamente por muitas mulheres, para repensar atitudes e tentar construir uma sociedade mais atenta, afetiva e igualitária”, observou ela.

Neste ano, em razão das medidas de distanciamento social impostas pela pandemia, a Coordenadoria e o Conselho Municipal da Mulher não irão promover atividades públicas. O vice-prefeito, João Pedro Nunes, que acompanha diversas ações das coordenadorias, comentou que, diante do agravamento da pandemia, seria impensável fomentar qualquer ação para promover a reunião de pessoas. “Assim, neste ano, em respeito ao momento que vivemos, e igualmente pensando em tudo o que as mulheres simbolizam para a construção de uma sociedade mais empática, afetuosa e assertiva, não serão promovidos eventos que demandem o encontro presencial de pessoas”, reforçou João Pedro.

O vice-prefeito e a coordenadora complementam que, ainda assim, a Coordenadoria deverá articular, apoiar e assessorar os serviços, programas e projetos que atuam nas políticas voltadas à proteção dos direitos das mulheres, como a Patrulha Maria da Penha, da Brigada Militar, a Delegacia da Mulher e a Rede Municipal de Atendimento à Mulher, que, mesmo com atuação isolada, oferecem atendimento multidisciplinar e amplo às mulheres em Passo Fundo. “Em especial neste ano, precisamos reconhecer o trabalho e a coragem das dezenas de mulheres que estão na linha de frente no enfrentamento ao coronavírus, dedicando seus dias a garantir a saúde e a vida dos passo-fundenses”, resumiu João Pedro, estendendo seu reconhecimento a todas as demais profissionais que atuam em diferentes setores e áreas do mercado de trabalho.

Gostou? Compartilhe