Aulas presenciais serão retomadas de forma gradual no município

Medida é válida para todos os níveis de ensino na rede pública e privada

Por
· 6 min de leitura
(Foto: Colégio Notre Dame)(Foto: Colégio Notre Dame)
(Foto: Colégio Notre Dame)
Você prefere ouvir essa matéria?

O Decreto nº 55.856, publicado no Diário Oficial do Estado na última terça-feira (27), colocou todo o Rio Grande de Sul de volta à classificação de bandeira vermelha e trouxe perspectivas de retorno das aulas presenciais em todos os níveis das redes pública e privada de ensino. Em Passo Fundo, a retomada das atividades vem sendo observada em escolas particulares desde a última quarta-feira (28). Já na rede municipal e estadual, a volta às aulas está prevista para iniciar na próxima semana, de forma gradual e escalonada. O retorno não é obrigatório e poderá ser definido pelos pais e responsáveis dos estudantes. Quem optar por seguir em casa, deverá dar sequência às atividades propostas pelo modelo de ensino remoto.


Rede municipal

A retomada gradual das atividades presenciais na rede municipal de Educação, anunciada pela Prefeitura de Passo Fundo nesta semana, acontecerá em sistema híbrido, que mescla o modelo remoto e presencial. Neste primeiro momento, retornarão somente alunos do pré I e do pré II da Educação Infantil e os primeiros e segundos anos do Ensino Fundamental. Posteriormente, haverá o retorno dos demais anos. O retorno será escalonado: na próxima segunda-feira (3), retornarão seis escolas de Educação Infantil; na quarta-feira (5), um grupo de instituições de Ensino Fundamental; nas semanas subsequentes, nas segundas e quartas-feiras, outras escolas iniciarão.

O calendário de retorno, que define a volta das escolas por grupos, será divulgado nesta sexta-feira (30). O modelo iniciará com apenas 25% do número de alunos por turma, com o distanciamento de 1,5 metro entre as classes. A ideia do município é que, até o final do mês de maio, todas as escolas de Educação Infantil e de primeiros e segundos anos do Ensino Fundamental possam ter retomado as atividades presenciais.

O Município afirma que busca, por meio desse cronograma, garantir o retorno responsável e seguro para toda a comunidade escolar. A rede municipal conta com 71 escolas e mais de 16 mil alunos. Na Educação Infantil, são 35 instituições e 5 mil crianças; no Ensino Fundamental, 36 educandários e 11,7 mil estudantes. Além disso, há cerca de 1.700 servidores, entre professores, equipes diretivas e demais trabalhadores. A Secretaria Municipal de Educação informou que cada escola fará contato com os pais e responsáveis para orientá-los sobre dias e horários das aulas presenciais. Até lá, as atividades seguem no mesmo padrão que vem sendo executado até agora, pela plataforma virtual.

Como o retorno é em mobilidade híbrida, as atividades à distância continuarão ocorrendo, com encontros pelo Meet e envio de materiais pela plataforma Workspace. “Esse primeiro momento será de acolhida e retomada de vínculos. O ensino remoto seguirá acontecendo, e os pais não serão obrigados a levar as crianças na modalidade presencial”, observou o secretário de Educação, Adriano Canabarro Teixeira.


Cronograma da rede municipal
30 de abril, sexta-feira – Treinamento on-line com todos os professores da rede municipal sobre protocolos de segurança.
3 de maio, segunda-feira – Retorno das atividades presenciais, de forma escalonada, no primeiro grupo de escolas de Educação Infantil – etapa pré-escola (4 a 5 anos)
10 de maio, segunda-feira – Retorno das atividades presenciais, de forma escalonada, no primeiro grupo de escolas de Ensino Fundamental (primeiros e segundos anos)



Rede estadual

Na rede pública estadual, de acordo com a Secretaria da Educação (Seduc), as aulas serão no modelo híbrido: estudantes terão aulas presenciais nas escolas e também realizarão atividades remotamente. A carga horária diária para o Ensino Fundamental deverá ser composta por três horas presenciais e uma hora remota. No Ensino Médio, a carga horária diária deverá ser de três horas presenciais e duas horas remotas.

Estão permitidas, também, aulas de cursos de ensino profissionalizante, de idiomas, de arte e cultura e de música. Aulas de esporte, dança e artes cênicas precisam seguir as regras das atividades de ensino e os protocolos de serviços de educação física e/ou clubes sociais, esportivos e similares.

As equipes diretivas das escolas estão autorizadas a receber seus professores e servidores para o encaminhamento de todas as ações voltadas ao retorno dos estudantes, seguindo os protocolos sanitários adotados na pandemia. O calendário de retorno das aulas presenciais será gradual e escalonado, para evitar o risco de aglomeração no ambiente escolar.

As escolas que permitirem o retorno presencial deverão seguir as regras sanitárias estabelecidas em portaria conjunta das secretarias da Educação e da Saúde, além de observar o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre classes, carteiras ou similares, uso de materiais individuais, e vedação de atividades coletivas que envolvam aglomeração ou contato físico.

Além disso, segundo a secretária estadual de Educação, Raquel Teixeira, o ideal é que os pais encaminhem às escolas apenas os alunos que sentem maior dificuldade em acompanhar o ensino remoto ou que não tenham com quem ficar durante o horário de trabalho de seus responsáveis. A medida visa evitar a aglomeração nas escolas.

 

Cronograma da rede estadual
• 3/5 – Educação Infantil e 1º e 2º anos do Ensino Fundamental
• 5/5 – 3º, 4º e 5º anos do Ensino Fundamental
• 7/5 – Anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano)
• 10/5 – 1º ano do Ensino Médio
• 12/5 – 2º e 3º anos do Ensino Médio
• 13/5 – Ensino técnico e Curso Normal
 
Calendário para escolas com o seguinte perfil: somente Ensino Médio; escolas EJA e Neejas; escolas com somente educação profissional; escolas especiais.
• 3/5 e 4/5 – Organização das escolas
• 5/5 – Aulas presenciais


Rede privada

No caso das instituições privadas do município, a organização para retorno das aulas tem acontecido de forma independente, seguindo calendário individual. Conforme um levantamento realizado pelo Sindicato do Ensino Privado do RS (SINEPE/RS), com a participação de 105 instituições de ensino privado, 25% das escolas retornaram às aulas presenciais na quarta-feira (28). A maioria, 57%, preferiu recomeçar na quinta-feira (29). Outros 14% responderam que voltarão às atividades presenciais até o dia 10 de maio. Na maioria das escolas (86%) o retorno será gradual, começando pela Educação Infantil e Anos iniciais.

No Colégio Notre Dame de Passo Fundo, por exemplo, a retomada das atividades presenciais ocorreu ainda na quarta-feira, de forma gradual. Os primeiros a retornar ao ambiente escolar foram as crianças matriculadas em toda a Educação Infantil, assim como no 1º e no 2º Ano do Ensino Fundamental. O Colégio Bom Conselho, por outro lado, escolheu retomar as atividades presenciais na manhã da última quinta-feira. As aulas presenciais foram retomadas também no Marista Conceição, em todos os níveis de ensino, seguindo o modelo bimodalidade, em função do distanciamento necessário em algumas turmas e, também, para as famílias que optaram por continuar em casa durante a pandemia.

 

Instituições de ensino superior

Em duas das maiores instituições de ensino superior de Passo Fundo, a retomada das aulas também deve acontecer de forma gradual. Na Universidade de Passo Fundo (UPF), as atividades da graduação e da pós-graduação serão retomadas na modalidade híbrida. As medidas contemplam o campus central e também a estrutura multicampi. Assim, a determinação na modalidade híbrida é de que: as disciplinas teóricas permanecem desenvolvidas de forma remota; as atividades práticas das disciplinas e os estágios curriculares supervisionados poderão ser realizados de forma presencial, de acordo com o planejamento previsto pelo curso, por meio do NDE; as orientações e bancas de TCC deverão ocorrer de forma remota, salvo nas situações em que a presencialidade é imprescindível pela natureza prática da proposta. A coordenação de cada curso informará aos estudantes envolvidos, via e-mail institucional, as atividades que serão realizadas no formato presencial. Os acadêmicos com aulas práticas serão devidamente orientados em relação aos protocolos de prevenção e cuidados.

O cenário é parecido na IMED. De acordo com a instituição, os alunos dos cursos de graduação e pós-graduação da área da saúde voltam a realizar as aulas práticas presencialmente a partir de segunda-feira (3). As aulas teóricas de todos os cursos permanecem sendo conduzidas no formato online, para garantir que os estudantes tenham acesso aos professores e conteúdos com segurança, até que a vida no campus possa ser retomada de forma integral. Serão retomadas as atividades presenciais de práticas essenciais para conclusão de cursos de medicina, enfermagem, odontologia, psicologia e medicina veterinária como pesquisa, estágio curricular obrigatório, laboratórios e plantões. Os alunos devem aguardar o comunicado da coordenação do curso sobre o calendário de atividades. As atividades de prestação de serviços à comunidade também voltam a funcionar. Segundo o vice-presidente acadêmico da IMED, William Zanella, cerca de 10% dos alunos da instituição devem voltar a circular pelos campi em Passo Fundo e Porto Alegre na próxima semana. 

Gostou? Compartilhe