Green Office UPF é lançado oficialmente

Escritório terá seu espaço físico junto ao Conecta UPF e já lança o primeiro edital para seleção de projetos

Por
· 3 min de leitura
O lançamento ocorreu na quarta-feira (18) (Imagem: Divulgação/UPF)O lançamento ocorreu na quarta-feira (18) (Imagem: Divulgação/UPF)
O lançamento ocorreu na quarta-feira (18) (Imagem: Divulgação/UPF)
Você prefere ouvir essa matéria?

A Universidade de Passo Fundo (UPF) lançou oficialmente, na manhã desta quarta-feira, 18 de agosto, o Centro Acadêmico de Sustentabilidade - Green Office UPF. Pensado e organizado para ser um espaço de transformação e de práticas que visem a sustentabilidade tanto institucional quanto da sociedade, o Escritório terá seu espaço físico junto ao Conecta UPF. Para dar início às atividades, a equipe já lançou o primeiro edital para seleção de projetos.

Coordenadora do Escritório, a professora Dra. Luciana Brandli destacou a alegria do momento e ressaltou que toda a equipe está comprometida em tornar o Escritório, que é o terceiro inaugurado fora da Europa, um espaço de atividades que impactarão na vida das pessoas. Segundo ela, a intenção é mostrar para a comunidade acadêmica que o Green Office é um escritório para todos, independentemente da área de atuação, com o foco em espalhar as ações e mobilizar o maior número de pessoas.

Resultado de uma pesquisa participativa, que busca promover o aprendizado coletivo e social, o Escritório tem como objetivo principal aumentar e potencializar a contribuição das universidades sobre as mudanças climáticas. “Queremos trazer os acadêmicos para a discussão, mobilizar a comunidade regional e construir práticas que possam transformar a sociedade. É um momento pertinente diante das mudanças climáticas vividas nos últimos anos. Temos uma Instituição bastante comprometida com isso e a partir de agora, vamos colocar em andamento essas ações”, pontuou, destacando que o grupo quer tornar o espaço autossuficiente e permanente na Universidade.

Embora seja um tema desafiador, a Instituição tem movido esforços para que ações sejam implementadas. Para a reitora, professora Dra. Bernadete Maria Dalmolin, a UPF tem o papel de busca por melhorias, assumindo o compromisso de estar sempre atenta ao tema, deixando claro o desejo de contribuir para mudanças. De acordo com ela, a sustentabilidade é um tema necessário e que, ao longo dos anos, dentro da responsabilidade social, a Instituição tem buscado colocar em pauta, propondo transformações. “Ter o escritório aqui dentro da Universidade, numa sinergia com outras instituições do mundo, vem para nos inspirar e fortalecer o pensamento e o conjunto de ações que permeiam a formação, a gestão, a pesquisa e a extensão, bem como nossas relações com a própria sociedade. É um facho de luz para nos ajudar na formação de qualidade e na produção do conhecimento, nos ajudando no grande desafio de construir um mundo melhor para nós e para as futuras gerais”, finalizou.

Um modelo global com ações locais

O Green Office integra o projeto Climate-U –Transformando Universidades para as Mudanças Climáticas, coordenado pelo professor Dr. Tristan McCowan, University College of London.

Presente no evento de lançamento, ele frisou a importância da iniciativa, destacando que a UPF é uma parceira fantástica, ativa, inovadora e que busca fazer as coisas acontecerem. “Um projeto internacional que parte da crise climática no mundo e o papel das universidades nesse contexto, visando pesquisar e documentar essa interação, as funções e implicações do ensino, pesquisa e extensão, juntamente com a comunidade e como todas essas esferas interagem para enfrentar esse desafio. Queremos levar o projeto para outros locais do mundo e promover uma mudança prática, desenvolvendo a aprendizagem dentro das comunidades, com ações voltadas para cada realidade”, completou, salientando que há um objetivo comum de contribuir com a sociedade para uma mudança e uma transformação institucional, pessoal e coletiva.

Amanda Lange Salvia é a pesquisadora associada do Escritório e apresentou as propostas do projeto. Presente em 11 países, o Green Office conta hoje com 65 Centros espalhados pelo mundo, sendo que o da UPF é o primeiro no Brasil. Ela ressaltou que a atividade é pioneira e visa inspirar outras instituições pelo país. “É um projeto multidisciplinar que engloba todos os cursos e áreas da Universidade. O escritório vem para contribuir para o que já é feito e propor novas formas de unir esforços, trazendo mais comunicação com a comunidade acadêmica, engajando estudantes, professores e comunidade”, observou.

Para isso, ações como workshops, fomento de editais e semanas de conscientização farão parte das ações dentro de uma metodologia participativa.

A atividade contou com a presença do vice-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Assuntos Comunitários, Dr. Rogerio da Silva, da coordenadora acadêmica do Escritório, Andréa Silveira Netto Nunes, da funcionária Lísia Rodigheri Godinho, representando a Divisão de Extensão, além da representante do DCE, Maria Fernanda Kemmerich.

 

Edital para seleção de projetos de Sustentabilidade e Ação Climática

O edital visa fomentar projetos liderados por docentes ativos da UPF que tenham por objetivo desenvolver ações de pesquisa, ensino ou extensão em Mudanças Climáticas e/ou Sustentabilidade. O auxílio financeiro será destinado para ações que abordem questões relacionadas à justiça climática.

Conforme o documento, poderão ser aprovados projetos com recursos no valor de até R$ 3.000,00 cada um. O total dos recursos destinados a esse Edital será de R$ 9.000,00, possibilitando a aprovação de até três projetos.

A proposta deverá ter no máximo 10 páginas, e ser enviada em formato PDF para o e-mail greenoffice@upf.br até o dia 31 de agosto de 2021 às 23h59 min.

Confira todas as orientações em www.upf.br/editais.

 


Gostou? Compartilhe