Bicicletas compartilhadas retornam na próxima semana

Serviço está desativado desde março do ano passado

Por
· 1 min de leitura
Empresa iniciou trabalho de limpeza nos 10 terminais espalhados pela cidade (Foto: Gerson Lopes/ON)Empresa iniciou trabalho de limpeza nos 10 terminais espalhados pela cidade (Foto: Gerson Lopes/ON)
Empresa iniciou trabalho de limpeza nos 10 terminais espalhados pela cidade (Foto: Gerson Lopes/ON)
Você prefere ouvir essa matéria?

Após quase um ano e meio desativadas, as bicicletas compartilhadas de Passo Fundo estão prestes a retornar. A partir da segunda-feira (13), os equipamentos serão disponibilizados. A empresa responsável pelo serviço está organizando o recadastramento dos usuários e finalizando a implantação de dispensers de álcool em gel nas estações.

As cerca de 100 bicicletas foram retiradas em março do ano passado com o objetivo de evitar a circulação e possível contágio pelo coronavírus. “É mais uma medida de cautela e proteção, e uma forma de fazer as pessoas ficarem em casa, obedecendo às normas de prevenção estabelecidas pelos órgãos que estão à frente dessa pandemia do Coronavírus. Após a normalização, o serviço retornará”, disse na época o secretário de Esportes, Gilberto Bellaver.

A queda no contágio pelo coronavírus e a vacinação da população são os principais fatores para a decisão do retorno das bicicletas. “É um momento em que, aos poucos, e com toda a proteção, estamos conseguindo reagir”, avalia o secretário. O principal protocolo sanitário relacionado às bicicletas são os dispensers de álcool, que serão disponibilizados aos usuários. O uso de máscara também deve ser seguido. Além disso, uma recomendação para os usuários é levarem consigo toalhas para limpeza das bicicletas. A possibilidade da empresa realizar limpezas nos locais ainda está sendo estudada.

PF Vai de Bici

O serviço conta com mais de 20 mil pessoas cadastradas e a ferramenta é considerada importante para saúde, lazer e mobilidade urbana. Até 2019, a média era de em torno de 20 mil atendimentos por mês, contabilizando retiradas e movimentações. “A partir das bicicletas e ciclovias temos condições de fazer deslocamentos mais rápidos”, pondera o secretário.

A pasta ainda avalia que o problema de roubos e vandalismo diminuiu com o passar do tempo. “A população viu que faz parte do seu cotidiano, quando tem a ideia de pertencimento muda a figura. Temos muito mais a agradecer à comunidade, porque nos ajuda a identificar os vândalos”, afirma Gilberto.

Recadastramento

Bellaver informou ainda que a empresa responsável pela gestão das bicicletas compartilhadas, a Mobhis Automação Urbana, está solicitando o recadastramento de todos os usuários do sistema. A medida é necessária para aumentar a segurança e minimizar os riscos de furtos dos equipamentos, conforme o município. Para cadastros novos o processo continuará o mesmo: através do site, por meio do cartão de crédito, com o custo de R$ 1,00; ou gratuitamente na base operacional da empresa (rua Independência, 1165), com o comprovante de residência e o CPF. Mais informações podem ser obtidas pelo Whatsapp: (54) 9 9631 7808.

Notícia atualizada às 17h03 com novas informações

Gostou? Compartilhe