Morreu Alberto Villarroel

Médico foi professor da UPF e estava com 81 anos

Por
· 1 min de leitura
Alberto Villarroel – 1940-2021 – Arquivo pessoalAlberto Villarroel – 1940-2021 – Arquivo pessoal
Alberto Villarroel – 1940-2021 – Arquivo pessoal
Você prefere ouvir essa matéria?

 Vítima da Covid-19, morreu neste sábado, 11/07, em Passo Fundo o médico Alberto Villarroel Torrico, aos 81 anos. Natural de Potossi, na Bolívia, graduou-se em Medicina na UFRGS e atuou em Passo Fundo por várias décadas. Atualmente, residia em Canasvieiras, Florianópolis. Villarroel deixa a esposa Simone Stella e os filhos Fábio, Rodrigo, Rafael, Gustavo, Matheus e Isadora, além de netos.

 Médico

Através de intercâmbio cultural para cursar Medicina no Brasil, Alberto optou por Porto Alegre, onde formou-se na UFRGS em 1965. Em seguida, decidiu morar no Brasil. Após naturalizar-se brasileiro, iniciou sua vida profissional como clínico geral, em 1966, em Nonoai. Retornou a Porto Alegre e fez residência médica em Reumatologia e Fisiatria. Em 1972, ficou veio para Passo Fundo, atuando na Policlínica Passo Fundo. Alberto Villarroel, o “Villa”, como era conhecido, foi pioneiro da especialidade na região, numa época história de transformação da medicina que evoluía de “generalista” para “especialista”.   

 Professor

Por muitos anos, Villarroel foi professor da Faculdade de Medicina da Universidade de Passo Fundo. Inspirou alunos que seguiram para a mesma área como, por exemplo, Luiz Carlos Manzato (reumatologia) e Wilson Henrich (fisiatria), com os quais manteve longa parceria. Alberto dedicou-se ao consultório particular de reumatologia, ao Serviço de Fisiatria e Fisioterapia do HSVP e à docência na FMUPF (Professor Titular de 1983-1995). Presidiu a Sociedade de Reumatologia do RGS de 1989 a 1991. Além disso, dedicou-se ao associativismo médico, prestando relevantes serviços na UNIMED, AMRIGS e no CREMERS.

 

Gostou? Compartilhe