Redes de cooperação participam de projeto coletivo

Até 2014, lojas da região Planalto recebem capacitações e consultorias do Sebrae

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Micro e pequenas empresas (MPEs) que não operam isoladamente, ou seja, que são organizadas em colaboração com outras também podem participar dos projetos do Sebrae/RS. Um exemplo são as redes de material de construção que participam, a partir do dia 18 de fevereiro, do projeto coletivo da instituição Setorial Comércio Planalto que promete fortalecer redes de cooperação da região Planalto do Rio Grande do Sul. A iniciativa do Sebrae tem duração de dois anos e promove uma série de atividades voltadas para organizações empresariais: desde o acompanhamento do planejamento estratégico das redes, para auxiliar no desenvolvimento de metas e objetivos a serem alcançados a longo prazo, até atendimentos através de capacitações em diversas áreas, consultorias, palestras e missões empresariais.  

Até o momento, o projeto conta com 135 MPEs, sendo 40 delas das Redes da Construção e Constru Útil. “Além das redes, serão atendidas micro e pequenos empreendimentos dos municípios de Passo Fundo, Lagoa Vermelha, Marau e Ibirubá”, completa a gestora da ação, Julia Lavall Vieira. Proprietários da região que atuam no setor de comércio varejista e estão interessados em melhorar seus negócios devem entrar em contato com a Regional Planalto do Sebrae, até o dia 15 de fevereiro, pelos telefones: (54) 3311.3911, 3335.1383 ou 3317.3470.
De acordo com o presidente do Sebrae, Vitor Augusto Koch, “tanto o projeto Setorial Comércio Planalto, como outros da instituição visam qualificar a gestão empresarial, fomentar a cooperação e, consequentemente, o crescimento dos setores da economia”, afirma. Para atingir esta meta, a elaboração de Diagnóstico Operacional de Lojas, capacitações nas áreas de finanças, atendimento ao cliente, gestão visual de estabelecimentos, posicionamento estratégico e gestão de pessoas são ações previstas no cronograma do projeto até 2014. Além de consultorias nas lojas a fim de auxiliar o empresário na implantação das ferramentas apresentadas ao longo das capacitações.

 

Gostou? Compartilhe