Temperaturas elevadas e chuva

Máximas podem ficar próximas dos 30ºC nos próximos dias

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A instabilidade que marcou o feriadão de Natal deve continuar atuando pelos próximos dias na região. As condições são favoráveis à ocorrência de pancadas de chuva pelo menos até a sexta-feira, de acordo com informações da Estação Meteorológica da Embrapa Trigo/Inmet. Apenas entre o domingo e a segunda-feira, o acumulado de chuva registrado pela Estação foi de 12mm.
Até a sexta-feira os dias ficam instáveis e com condições propícias à chuva, com períodos de melhoria, a exemplo do registrado nos últimos dias. Os dias também devem ser abafados, com temperaturas máximas próximas dos 30ºC. Já as temperaturas mínimas devem ficar entre os 17ºC e 18ºC. Em dezembro, o acumulado de chuva em Passo Fundo é de 301,6mm. A média esperada para todo o mês é de 173mm.
Estado

Em boletim divulgado pela Defesa Civil do Estado o número de famílias prejudicadas pelas chuvas é superior a 2,2 mil. O número de famílias desalojadas é superior a 1,8 mil e o de desabrigados é de 154 pessoas. No total, 40 municípios foram atingidos. A Coordenadoria Estadual da Defesa Civil segue com equipes regionais monitorando e auxiliando os municípios e as comunidades. Situações de risco devem ser comunicadas pelo telefone de emergência 199.

América do Sul
O número de pessoas atingidas pelas chuvas no Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai  já é superior a 170 mil. Os intensos temporais provocados pelo fenômeno El Niño causaram desastres no Paraguai, onde quatro pessoas morreram em consequência da queda de árvores. A capital Assunção ficou temporariamente sem eletricidade e a subida do Rio Paraguai deixou 130 mil desabrigados.

Na Argentina, duas pessoas morreram e mais de 20 mil estão fora de casa em três províncias do Noroeste do país, principalmente por causa da elevação dos rios Paraná e Uruguai. No Norte do Uruguai, subiu para 9.083 o número de desabrigados, segundo o último balanço do Sistema Nacional de Emergência. O órgão indicou que a situação mais grave é registrada nas províncias de Artigas, Paysandú, Rivera, Salto, Río Negro e Durazno.

Gostou? Compartilhe