Posto precisa readequar estrutura para venda de GNV

Abastecimento em Passo Fundo, está suspensa desde fevereiro

Por
· 1 min de leitura
 Crédito:  Crédito:
Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?

O retorno da comercialização do Gás Natural Veicular (GNV) para cerca de cinco mil motoristas que utilizam o combustível na região está condicionado a adequações estruturais no único posto de combustível que fornece o produto, localizado no bairro Boqueirão.

 

Conforme a Rede de Postos Sim, as melhorias já foram solicitadas atendendo os apontamentos feitos pela equipe técnica que identificou “danos” na estrutura, podendo oferecer riscos na operação de abastecimento e armazenamento do GNV na cidade. Os ajustes, no entanto, “precisam observar uma redução de despesas e custos para tornar economicamente viável a operação”, segundo a empresa.

 

Suspenso há mais de três meses, o abastecimento do combustível distribuído em estado gasoso foi tema da Tribuna Popular durante a Sessão Plenária da Câmara de Vereadores de Passo Fundo, na tarde de segunda-feira (27). Por solicitação do vereador Luiz Miguel Scheis (PDT), o representante dos postos de combustíveis que fornecem o Gás Natural Veicular (GNV) para Passo Fundo, Elvoni Piaia, esclareceu as alegações de suspensão e fornecimento do combustíveis ao estabelecimento. Conforme informações da Transportadora Charrua, responsável pela carga de GNV, mais de mil metros cúbicos do gás eram comercializados em Passo Fundo. Com a demanda, ainda de acordo com a empresa, a necessidade de reposição dos cilindros do combustível era diária.

Gostou? Compartilhe