APACE disponibiliza plataforma virtual para doações

As doações sofreram uma queda devido à pandemia

Por
· 1 min de leitura
As doações são consideradas importantes para manter projetos da Associação (Foto: Divulgação)As doações são consideradas importantes para manter projetos da Associação (Foto: Divulgação)
As doações são consideradas importantes para manter projetos da Associação (Foto: Divulgação)

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A Associação Passo-fundense de Cegos (APACE) ingressou em ferramenta de financiamento coletivo para arrecadar fundos por meio de doações da comunidade, a APOIA.se. A ação faz parte das atividades realizadas durante Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, entre 21 a 28 de agosto.

As fontes de renda da APACE são oriundas de convênios com prefeituras municipais, do programa Nota Fiscal Gaúcha, de ações como Pedágio Solidário e venda de cachorro-quente, além de doações pontuais. Estas últimas sofreram uma queda devido à pandemia do novo coronavírus.

Agora, é possível ser um doador e contribuir para os projetos da associação. Basta acessar o site apoia.se/apace, escolher um valor mensal e a forma de pagamento. As doações podem ser feitas a partir de R$ 1,00 por mês, no cartão de crédito ou boleto bancário.

O voluntário Robson Flores explica que “este é um meio seguro e moderno de captar recursos através do chamado financiamento coletivo, no qual forma-se uma rede de apoiadores que contribuem de forma mensal com as atividades da APACE”.

As doações são importantes para manter projetos como atendimento psicológico, musculação, estimulação precoce, alfabetização em braile, dança, Bike acessível e oficina de cegos leitores ouvintes, de acordo com o presidente da APACE, Fábio Flores.

Ele ainda destaca a importância da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla que busca chamar a atenção para o fato de que 24,5% da população brasileira, têm algum tipo de deficiência, isso é, um quarto dos brasileiros. “Queremos mostrar que todos têm suas potencialidades e as pessoas com deficiência precisam estar, cada vez mais, ativas e serem ouvidas, principalmente nas questões voltadas, por exemplo, às políticas públicas que venham melhorar a vida delas.”, destacou.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)


Gostou? Compartilhe