RS registrou mais de 250 mil pedidos de seguro-desemprego no primeiro semestre do ano

A unidade do FGTAS de Passo Fundo foi a quinta com mais registros de pedidos

Por
· 2 min de leitura
Houve um aumento de 29,2% em relação ao mesmo período do ano passado (Foto: Marcelo Casal/Agência Brasil)

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O Rio Grande do Sul contabilizou 255.097 solicitações do benefício do seguro-desemprego, de janeiro a junho de 2020. O índice representa aumento de 29,2% em relação ao mesmo período de 2019. No primeiro semestre de 2020, 90,6% dos trabalhadores (231.189) foram habilitados a receber o benefício e foram pagas 645.210 parcelas.

A unidade do FGTAS de Passo Fundo foi a quinta com mais registros de pedidos, com 3.316 requisições. As unidades com mais pedidos foram foram Porto Alegre (10.006) Caxias do Sul (5.129), Pelotas (4.493) e Sapucaia do Sul (3.642).

O estado ocupa a 5ª posição no ranking nacional de requerimentos do seguro-desemprego, atrás de São Paulo (1.185.070), Minas Gerais (441.820), Rio de Janeiro (306.580) e Paraná (264.114). Ao todo, o Brasil contabilizou 3.950.607 solicitações no primeiro semestre.
Do total de solicitações no estado, 117.199 foram recebidas pela internet e 134.528, presencialmente, nas Agências FGTAS/Sine no RS. 

 
Perfil do trabalhador desempregado gaúcho

 
Do total de requerentes que solicitaram o seguro-desemprego no primeiro semestre de 2020, 55,4% eram homens e 44,6%, mulheres. Com relação à faixa etária, 31,1% possuíam de 30 a 39 anos; 20%, de 40 a 49 anos; 19,3%, de 18 a 24 anos; 18,3%, de 25 a 29 anos; e a minoria (10,8%) de 50 a 64 anos.
A maioria tinha o Ensino Médio completo, representando 51,5% dos pedidos. Em seguida, 13,% tinham o Fundamental completo; 11,9%, Fundamental incompleto e 7%, Superior completo. A maior parte dos trabalhadores era do setor de serviços, que soma 34,4% dos pedidos de seguro-desempreo. O comércio é o segundo setor que mais perdeu trabalhadores, com 27,9%. Depois está a indústria (27,1%), a construção (7,1%) e, por último, a agropecuária (3,5%).

O salário da maior parte dos solicitantes variava de 2 a 3 salários mínimos (36,5%); 1,5 a 2 salários mínimos (32,3%); 3 a 4 salários mínimos (9,8%); e de 1 a 1,5 salários mínimos (8,3%).


Atendimento presencial

 
De 23 de março a 10 de maio, o atendimento presencial nas Agências FGTAS/Sine esteve suspenso como medida de prevenção ao coronavírus. A reabertura das unidades ocorreu no dia 11 de maio. Atualmente, 124 Agências FGTAS/Sine dispõem de atendimento presencial. 
O funcionamento de todas as agências coordenadas pela Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS) é de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. É permitida a entrada e permanência de público equivalente ao número de atendentes da FGTAS disponível nas unidades. É obrigatório, ainda, o uso de máscara e distância de, no mínimo, dois metros entre os trabalhadores que aguardam atendimento nas filas que se formarem eventualmente.


Como solicitar o benefício pela internet

O trabalhador pode realizar o encaminhamento do seguro-desemprego pela internet, após sete dias da dispensa, por meio do aplicativo Carteira de Trabalho Digital ou do portal www.gov.br.
Ao acessar a conta, é preciso clicar em “Solicitar Seguro-Desemprego” e informar o número do requerimento que está no comunicado de dispensa. Em seguida, confirmar a solicitação e obter um comprovante ao final do processo. Se a solicitação online for concedida automaticamente, o trabalhador receberá a informação de que a emissão das parcelas ocorrerá em 30 dias contados a partir da data de liberação pelo sistema. Caso ocorram problemas no encaminhamento on-line, será necessário entrar em contato pelo telefone 158.
Se o sistema notificar pendências, o cidadão deve enviar e-mail para a Agência FGTAS/Sine da sua cidade para que seja fornecido auxílio nas situações de seguro empregado doméstico, seguro com alvará judicial, seguro por término de contrato ou se o sistema acusar confirmação no posto e divergência de dados cadastrais.


Agendamento e informações

Para agendar o seu atendimento presencial ou para mais informações sobre os serviços, entre em contato com a Agência FGTAS/Sine do seu município. Clique aqui para acessar a lista de telefones e e-mails das unidades da FGTAS.

Com informações da Assessoria de Comunicação Social - Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS)

Gostou? Compartilhe