Cerca de 41,5% dos motoristas de Passo Fundo já pagaram o imposto

Na próxima semana vence o prazo para o pagamento parcelado ou da segunda cota única com descontos

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Os motoristas de Passo Fundo preferiram acertar as contas com o IPVA mais cedo do que a média do Estado e da região. Cerca de 41,5% já pagaram o imposto, segundo balanço da Delegacia Regional da Receita Estadual. Dos R$ 68 milhões estimados para arrecadar neste ano, R$ 24 milhões do imposto já foram recolhidos. Deste total, 50% vão direto para os cofres do município. No Rio Grande do Sul, 36% dos motoristas já pagaram IPVA. O Estado pretende arrecadar até o fim do prazo R$ 2,9 bilhões e recolheu até agora R$ 1,078 bilhão.

Na região da Receita, que tem 83 municípios na jurisdição, a média de pagamento até hoje é de 37%. Foram pagos R$ 83,5 milhões de um total estimado de R$ 226 milhões de reais.

Parcelamento

O motorista que pretende parcelar o IPVA em até três vezes tem até o dia 31 de janeiro para realizar o primeiro pagamento. Quem optar por essa modalidade terá um desconto de 3% sobre o valor da parcela. As próximas duas serão em fevereiro, até o dia 28, e março, até o dia 31. Os descontos serão 2% para a segunda parcela e 1% para a terceira. Também há opção de pagamento antecipado do valor integral do tributo. Quem quitar o IPVA também até o dia 31 de janeiro pode ter até 22,4% de desconto, considerando uma redução de 3% no valor do tributo pela antecipação e a soma das vantagens dos programas Bom Motorista e Bom Cidadão.

A consulta de dados relativos aos veículos, como valores a pagar, multas e pendências podem ser acessados no site do IPVA ou no aplicativo para dispositivos móveis – IPVA RS –, disponível gratuitamente na App Store e na Google Play. O pagamento do IPVA 2020 pode ser realizado diretamente nos sistemas online ou presencialmente nos bancos credenciados: Banrisul, Bradesco, Santander, Sicredi, Banco do Brasil (somente para clientes) e Agências Lotéricas da Caixa. Basta ter em mãos o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) ou apenas a placa e o Renavam do veículo.

A taxa de licenciamento do veículo, multas de trânsito e o seguro DPVAT (Seguro de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) podem ser pagos separadamente do IPVA. Um tributo não interfere no pagamento do outro.

Gostou? Compartilhe