Carlos Menem morre aos 90 anos

Ex-presidente da Argentina estava em uma clínica em Buenos Aires

Por
· 1 min de leitura
Há meses, Carlos Menem enfrentava problemas de saúde -Foto - TelamHá meses, Carlos Menem enfrentava problemas de saúde -Foto - Telam
Há meses, Carlos Menem enfrentava problemas de saúde -Foto - Telam
Você prefere ouvir essa matéria?

Morreu neste domingo, 14/02, o ex-presidente argentino Carlos Menem. Aos 90 anos, o político estava em uma clínica de Buenos Aires. Ele havia sido internado várias vezes nos últimos meses. As informações são da agência oficial de notícias Telam. Atualmente, Carlos Menem era senador. Ele vinha passando por complicações de saúde: primeiro foi internado no Instituto de Diagnóstico e Tratamento por causa de uma pneumonia bilateral e há poucas semanas teve de ser internado por causa de uma infecção urinária.

Menem morreu esta manhã no Sanatório Los Arcos de Buenos Aires, onde foi hospitalizado devido a uma infecção urinária, sua esposa Zulema Yoma confirmou. "Infelizmente ele faleceu", disse ela.

Caudilho peronista

Carlos Saúl Menem foi uma figura central da jovem democracia argentina que, apesar de sua condição peronista, governou o país por mais de uma década com forte viés neoliberal refletido em profundas reformas políticas, econômicas, sociais e culturais. O caudilho “riojano” devolveu ao peronismo o poder em 1989 e foi quem por mais tempo chefiou o Poder Executivo sem interrupções na história do país, após ter selado em 1994 o "Pacto de Olivos" com Raúl Alfonsín, o primeiro presidente democrático depois do ditadura cívico-militar imposta em 1976.

Gostou? Compartilhe