OPINIÃO

Reminiscências - agosto de 1954

Por
· 4 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A primeira quinzena do oitavo mês do ano de 1954 foi marcada pelo lançamento de uma campanha pelas comemorações do 20º aniversário do município de Getúlio Vargas. Uma década antes, quando todas as atenções eram para a guerra travada entre as forças do eixo e dos aliados, aos quais haviam se juntado na Itália a Força Expedicionária Brasileira, não havia clima para comemorações. No Cine Vera Cruz, que passava por reformas e adicionaria Teatro no nome, estava em cartaz “O Filho de Outra Mulher”. A produção da Columbia seria projetada no domingo, dia 15, em duas sessões, às 18h 30min e às 20h30min. Nas exibições de terça e quarta-feira da mesma semana haviam sido apresentados os filmes “Capitão Fúria” e “Só os Covardes se Rendem”.

II - O discurso do vereador Plácido Scussel, na sessão do dia quatro daquele mês, era pautado pelo semanário O Município de Getúlio Vargas, na edição do dia 14. Divergências com o Executivo, em relação ao projeto de uma avenida ligando a sede a Estação Getúlio Vargas, levara Scussel, que havia governado o município no período anterior, a abandonar as fileiras do PTB. O industrialista, presidente da Cervejaria Serramalte, venceria as eleições seguintes para prefeito pelo PSD. Nas páginas do jornal editado por José Antônio Zaar, apedidos de candidatos da região à Assembleia Legislativa e à Câmara Federal para as eleições de três de outubro. Para a Assembleia, o Partido Libertador apresentava Paulo Rosito, e o PTB Guido Giacomazzi. E para a Câmara dos Deputados, Henrique Pagnocelli.

III - Ainda sobre a baixa de Plácido Scussel das fileiras do PTB, um esclarecimento de capa, assinado por Olinto Pereira da Silva, devidamente cercado, caracterizando ter sido pago. Ao lado, uma matéria com o título: Grave a situação no Rio. Possível à renúncia de Getúlio Vargas. E o texto descrevia os fatos desencadeados pelo atentado ocorrido na Rua Tonelero: “A capital da República atravessa horas de grande agitação como consequência do atentado que foi vítima o jornalista Carlos Lacerda e o assassinato de um oficial da Força Aérea”. E segue: “Ficou esclarecido que os autores do atentado são elementos da guarda pessoal de Vargas e é voz corrente de que teriam agido por ordem do seu filho Lutero Vargas.” E, por fim: “na reunião do alto comando teria sido considerada a renúncia de Vargas como meio de normalizar a situação”.

IV - Na edição seguinte, do dia 21 de agosto, as manchetes de capa: “Sulbanco inaugura ainda no presente ano o seu prédio próprio”; “Adiantadas às obras do Cine Vera Cruz”; e, “Sabotagem: procuram destruir o Parque Rodoviário da Prefeitura”. Na página três, em meio aos reclames publicitários, uma notícia da capital federal: “Reuniram-se em assembleia extraordinária mais de dois mil oficiais do Clube Militar, que aclama a proposta da renúncia de Vargas”. E, na mesma página, outra relacionada aos mesmos fatos: “Presos em Santa Maria dois elementos da Guarda Pessoal de Vargas que viajavam em automóvel para São Borja”. Seus nomes são revelados: “Mariano Soares Leal e Jacir Ramos da Silva”. E no fechamento, a seguinte informação: “Antes de enviados para o Rio de Janeiro foram ouvidos na Base Aérea de Gravataí”. Na terça-feira, dia 24, o ato extremado de Getúlio Vargas abalaria os alicerces da nação.

Curtas:

# Dos prefeitos dos seis municípios da 70ª Zona Eleitoral, somente o de Ipiranga do Sul, Mário Luiz Ceron (PTB), não poderá concorrer, pois foi reeleito em 2016.

# Os demais prefeitos, de Getúlio Vargas, Estação, Erebango, Sertão e Floriano Peixoto são automaticamente pré-candidatos a reeleição, podendo se submeter aos convencionais de suas agremiações.

# No Brasil, as Constituições de 1891, 1934 e 1988, a reeleição do chefe do Executivo e de seu vice era proibida para o pleito seguinte nas três esferas - federais estaduais e municipais.

# A única exceção, respaldada pela Constituição Castilhista de 1891 foi no RS, e que, não por acaso, teve duas guerras civis, as de 1893 - 1895 e a de 1923, esta última alterando a carta estadual.

# No ano de 1997, no auge do sucesso do plano Real, a Emenda da Reeleição, assinada pelo deputado Mendonça Filho, foi aprovada.

# A alteração da Constituição Cidadã permitindo que o presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) se candidatasse a reeleição no ano seguinte, foi vencida no primeiro turno.

# De nada valeram os protestos da oposição e, oito anos depois, o presidente Lula (PT) seria reeleito, ocorrendo o mesmo com sua sucessora em 2014.

# Desde que a emenda nº 16 foi promulgada se passaram 23 anos, e nenhuma das tentativas de mudança foi adiante na Câmara e no Senado.

# E não é apenas a reforma eleitoral que permanece "deitada em berço esplêndido", o mesmo se dá com a tributária e fiscal, determinante para a simplificação, transparência e redução dos impostos.

Dito & Feito:

O engenheiro agrônomo Luís Carlos da Silva, presidente do Sindicato Rural de Getúlio Vargas, vem reforçando o convite aos colegas, técnicos agrícolas e estudantes a assistirem as palestras online, via canal do Youtube, do VII Forum Norte Gaúcho da Soja, que será transmitido a partir das 19 horas dos dias 26, 27 e 28 de agosto. Tradicionalmente realizado em Ipiranga do Sul – Berço do Plantio Direto, em razão da pandemia do novo coronavírus, será realizado via plataforma digital.

Gostou? Compartilhe