OPINIÃO

Teclando - 31/03/2021

Desgraça e ilusionismo

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Desgraça e ilusionismo

Não bastasse a pandemia, ainda convivemos com a insanidade que produz insegurança no ar que respiramos. É ameaça em dose dupla, pois ficamos diante do negacionismo e do desfalque institucional. Já leram atentamente os comentários das publicações nas redes sociais? Com os sensores de lógica ligados e o senso crítico em alerta, então observaram que existe algo de muito errado por aí. O nível não baixou. Despencou! A idiotice está em alta e consegue superar o Febeapá: Festival de Besteira que Assola o País, de Stanislaw Ponte Preta - o saudoso Sérgio Porto. O clima é de plebiscito onde equilibristas se apoiam nos limites dos tijolos do sim ou do não. E não há sequer um rejunte de bom senso entre as duas peças. O espaço dos comentários, que seria para argumentar, virou uma guerra.

Porém, além dessa conduta da beligerância reinante, há uma triste e incontestável dedução: as pessoas emburreceram. Antigamente, aqueles que estavam ainda no início da fila da burrice não balbuciavam tantas asneiras. Boa parte daqueles cérebros ainda tinha cura, pois poderia ser recuperada pelo ensino e pela injeção de informação confiável. Hoje isso já me parece ser inviável. O ensino vem sendo apedrejado pela ignorância reinante, enquanto a informação é diluída pelo detergente despejado por um obscuro laboratório. É um espetáculo ensaiado onde temos muitos fantoches. Já a marionete principal tem os seus cordéis manipulados do ponto mais alto. A parte acéfala da plateia aplaude compulsoriamente sem sequer entender que se trata da mais explícita manipulação.

 Quase jacaré

Vacina chegando. É claro que a vacina é um sonho. Um sonho que veio devagar, pois tropeçou na ignorância, má vontade e negacionismo. Está chegando a minha vez. Seria nesta quarta-feira, porém alguns privilegiados interromperam a fila cronológica. Mas vai chegar. No entanto, mesmo após a vacina, ainda será necessário manter essa rotina de pandemia. Nada de expor-se por aí, prosseguir lavando as mãos e usando máscara. Segue tudo igual. Quase, pois ainda terei uma nova preocupação. Não poderei vacilar, caso contrário viro bolsa de madame.

Zaffari Online

A pandemia mudou hábitos e mostra novos caminhos. A Comercial Zaffari não perdeu tempo, ingressou no e-commerce e implantou o Zaffari Online. Para quem está em quarentena é uma excelente opção, pois disponibiliza toda linha de produtos que encontramos nas prateleiras das suas lojas. Além da diversificação, também chamou a minha atenção o diferencial da entrega. As compras são transportadas em modernos baús plásticos e, detalhe importante, mercadorias refrigeradas chegam em sacolas térmicas. Enfim, mais qualidade de vida na pandemia.

Mesmas teclas

- É possível obter uma “permanente” para o estacionamento rotativo e, como alguns, permanecer com o carro durante todo dia no mesmo local da área azul?

- É impossível barrar os enormes caminhões que atravessam Passo Fundo de ponta a ponta da Avenida Brasil?

- É possível estabelecer-se legalmente para prática comercial no passeio público?

 Confusão

Não confunda precoce com retardado. Apesar de que em algumas situações esses adjetivos se fundem.

Alerta

Aos incautos ou esquecidos bobos de todas as gerações, lembro que amanhã é 1º de abril.

 Trilha sonora

Essa dica usurpei de uma publicação do Gianfranco "Panda" Beting. O sexteto argentino Escalandrum com o sanfoneiro Chango Spasiuk - Oblivion


Gostou? Compartilhe