Autor de homicídio confessa autoria

Ele alegou ter matado Jonas Luís da Silva, de 19 anos, por ciúmes da companheira

Por
· 1 min de leitura
Jovem foi capturado durante a madrugada, pela BM, com um veículo furtadoJovem foi capturado durante a madrugada, pela BM, com um veículo furtado
Jovem foi capturado durante a madrugada, pela BM, com um veículo furtado
Você prefere ouvir essa matéria?

Depois de ser capturado em flagrante pela Brigada Militar, na madrugada de segunda-feira (30), andando com um veículo furtado, o autor do homicídio que ocorreu no último dia 15 e que tirou a vida de Jonas Luís da Silva, 19 anos, foi ouvido pela Polícia Civil. Na Delegacia Especializada em Homicídios e Desaparecidos (DEHD), o acusado, também de 19 anos, contou como cometeu o crime. 

Segundo relato da equipe que investigou o caso, o autor, conhecido como “Dieef”, e a vítima, vulgo “Jefinho”, eram amigos de festa. Jefinho, entretanto, andava paquerando a namorada do conhecido, através de mensagens. Na ocasião, ela recebeu uma mensagem de Jefinho, criando atrito entre o casal, que discutiu. Após a briga, o jovem resolveu sair. 

Ao chegar à casa noturna da rua Fagundes dos Reis, no Centro, deparou-se com o conhecido, da qual estava com raiva, em razão do ciúme. Eles ficaram no local por um tempo, até que Dieef convidou Jefinho para irem a outra festa. Ambos saíram do estabelecimento e se dirigiram até o estacionamento da rua General Osório, onde estava o veículo Fiat/Uno, que a vítima havia pedido emprestado a um conhecido.

Os dois seguiram pela BR-285, a fim de chegar na outra festa. Próximo do trevo do bairro Cidade Nova, o autor do crime pediu para que o conhecido parasse no acostamento, pois queria urinar. Ele desembarcou, fez a volta no veículo e disparou um tiro na cabeça de Jefinho, que estava distraído, mexendo no celular.

Em seguida, conforme contou em depoimento, tirou a vítima de dentro do carro e realizou outros disparos. Quando viu que o conhecido estava sem vida, tirou o casaco, as calças e os calçados do morto, para que não ficassem suas digitais.

Gostou? Compartilhe