Acusado de furto é morto pela BM em Carazinho

??linton de Moraes tinha 26 anos e levou um disparo de arma de fogo na cintura

Por
· 1 min de leitura
Equipamentos que estariam com o acusado quando os policiais chegaramEquipamentos que estariam com o acusado quando os policiais chegaram
Equipamentos que estariam com o acusado quando os policiais chegaram
Você prefere ouvir essa matéria?

Élinton de Moraes, de 26 anos, morreu no final da tarde de terça-feira (16) com um tiro disparado por um agente da Brigada Militar próximo a um estabelecimento comercial na Avenida Pátria, no Centro de Carazinho, onde, segundo os agentes, ele havia arrombado para praticar furto. Antes de ser atingido pelo disparo de arma de fogo na cintura, Moraes ainda teria usado uma faca para coibir os policiais. Um dos agentes ficou ferido na mão esquerda.

 

De acordo com o Boletim de Ocorrências, Moraes era usuário de crack e possuía uma extensa ficha criminal.

 

Quando os policiais chegaram para atender a ocorrência de furto com arrombamento, próximo das 17h30, o registro policial aponta que ele estava com um notebook e um estabilizador, provavelmente furtados do estabelecimento.

 

Um dos policiais pulou a cerca do estabelecimento e outro deu a volta para esperar o companheiro nos fundos.

 

Moraes conseguiu fugir e foi abordado cerca de 50 metros do local. Um dos policiais tentou fazer a abordagem, mas, segundo o Boletim de Ocorrências, Moraes puxou uma faca dando “pontadas” em direção ao agente.

 

O policial sacou a arma e atirou na cintura do acusado, que caiu no chão e foi desarmado.

 

O registro policial aponta que o policial parou um veículo na rua e o pediu para que o acusado fosse levado até o Hospital de Carazinho.

 

Ele chegou a ser atendido, mas morreu. 

Gostou? Compartilhe