Operação da Polícia Civil em Sarandi combate tráfico de drogas

Por
· 2 min de leitura
Foto: Divulgação/Polícia CivilFoto: Divulgação/Polícia Civil
Foto: Divulgação/Polícia Civil
Você prefere ouvir essa matéria?

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Polícia de Sarandi, na manhã desta sexta-feira (26) deflagrou a Operação denominada "Caruru", como objetivo de combater os crimes de tráfico de drogas, associação ao tráfico de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Foram cumpridos 29 mandados de prisão preventiva e 33 mandados de busca e apreensão, os quais foram cumpridos nos municípios de Sarandi, Rondinha, Ronda Alta e Trindade do Sul, e nos presídios de Sarandi, Passo Fundo e Soledade.

Participaram da Operação um total de 110 Policiais Civis (entre Agentes e Delegados), com a utilização de 42 viaturas, das Delegacias Regionais de Passo Fundo (6ªDPRI), Erechim (11ªDPRI), Palmeira das Missões (14ªDPRI), Soledade (24ªDPRI), bem como os da 28ª Região Policial, com o apoio de uma equipe do DENARC e a utilização de 3 cães farejadores. Também atuaram na ação mais de 70 agentes da SUSEPE – Grupo Tático que atuaram no cumprimento dos mandados nos presídios anteriormente referidos.


No decorrer do ano de 2020, por meio de investigação policial realizada pela Delegacia de Polícia de Sarandi, apurou-se que uma organização criminosa estava dominando o tráfico de drogas na Cidade. Sob o domínio de duas células da organização criminosa, a cidade de Sarandi foi dividida por regiões, cujo comércio de drogas era exclusivo de cada unidade celular.

Apurou-se, também, que uma das unidades investigada era extremamente organizada. O líder desta célula encontra-se recolhido ao sistema prisional, de onde comandava toda a organização a ele subordinada. As drogas chegavam em Sarandi e eram entregues ao gerente local, o qual, na companhia de outro indivíduo, escondiam as drogas nos matos localizados em diferentes locais do Município. 

No período da noite e madrugada, as drogas eram fracionadas e entregues nos pontos de tráfico, os quais eram gerenciados por outros indivíduos da mesma organização criminosa, que também se encontram reclusos no sistema prisional, de onde comandavam toda a negociação das drogas e a contabilidade de cada microcélula. Verificou-se que esta unidade celular era responsável por abastecer, além do município de Sarandi, os municípios de Rondinha, Ronda Alta e Trindade do Sul.

Apurou-se, ainda, fortíssimos indícios da atuação da organização criminosa no pleito eleitoral de Sarandi, fato que foi encaminhado ao Ministério Público Eleitoral e Polícia Federal para investigação, após devida autorização judicial.

No transcurso das investigações restaram apreendidos: mais de 20 kg de drogas, 2 kg de cafeína, arma de fogo, 379 munições de arma de fogo de diferentes calibres; balanças de precisão; carregadores de pistolas calibres 9mm e .40; R$ 7.800,00, em dinheiro; dentre outros objetos de interesse da investigação.

Já no dia de hoje houve 27 prisões, sendo 20 homens e 7 mulheres, sendo que, desses 27 presos, 11 já estavam recolhidos nas Unidades Prisionais de Sarandi, Soledade e Passo Fundo, os demais foram presos hoje e recolhidos ao Presídio Estadual de Sarandi, à disposição da Justiça. Também foram apreendidas drogas, armas, celulares, automóveis e quantidade de dinheiro em espécie.

A Operação foi comandada pelo delegado Leandro Antunes, titular da DP de Sarandi, sob a supervisão do delegado Edson Cezimbra, ditular da 28ª Delegacia de Polícia Regional.



Gostou? Compartilhe