Vereadores analisam projeto de captação de água da chuva nas escolas

Por
· 1 min de leitura
 Foto: Comunicação/CMPF Foto: Comunicação/CMPF
Foto: Comunicação/CMPF
Você prefere ouvir essa matéria?

Dando continuidade aos trabalhos no Legislativo Municipal, os vereadores se reuniram na tarde de ontem (12) para mais uma Sessão Plenária Ordinária. O encontro aconteceu de forma presencial, porém, sem a presença de público e respeitando os protocolos de distanciamento social.

Na agenda, 24 proposições tiveram seus devidos encaminhamentos, entre elas, Indicações, Moções, Requerimentos, Pedidos de Informações e Providências, a maioria relacionada a obras de asfaltamento, canalização, melhorias no trânsito e saúde, em especial ao que diz respeito a pandemia da Covid-19.

Na pauta, em primeira discussão, ingressou o Projeto de Lei 32/2021, de autoria do vereador Wilson Lill (PSB), que dispõe sobre a inserção de sistema de captação e armazenamento de água das chuvas nos novos projetos de edificações públicas municipais.

De acordo com a justificativa da matéria, o objetivo é promover economia, sustentabilidade e preservação do meio ambiente. Conforme o texto, a água coletada das chuvas seria captada na cobertura das edificações com utilização de filtro e direcionada a uma cisterna, tanque, caixa ou similar, para ser utilizada em atividades como: lavagem de áreas de uso comum, calçadas, rega de jardins, entre outros, que não requeiram o uso de água tratada, proveniente da rede pública de abastecimento. O texto refere, ainda, que o aproveitamento de águas das chuvas se mostra uma solução inovadora tanto do ponto de vista técnico quanto econômico. Ressalta que a aplicação de um sistema de aproveitamento de água da chuva é um investimento que, além de gerar retorno financeiro valoriza ainda mais o imóvel onde o mesmo é instalado.

Na Sessão desta segunda-feira não houve projetos para serem votados na Ordem do Dia.

Gostou? Compartilhe