Chuvas melhoram situação das lavouras de soja na região

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

As chuvas registradas nas últimas semanas em todas as regiões do Estado amenizaram os efeitos do déficit hídrico provocado pela estiagem, e as lavouras de soja apresentam sinais de retomada no desenvolvimento. De acordo com o Informativo Conjuntural, divulgado pela Emater/RS-Ascar na quinta-feira (30/01), em parceria com a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), atualmente 37% das lavouras de soja estão na fase de desenvolvimento vegetativo, 36% em floração e 27% na fase de enchimento de grãos.
Na regional da Emater/RS-Ascar de Ijuí, onde a cultura representa 16,3% da área do Estado, 35% das lavouras estão em fase de desenvolvimento vegetativo, 45% em floração, 19% em enchimento de grãos e 1% das lavouras entra em maturação. Com o retorno da umidade, as folhas que se encontravam amareladas caíram, e as lavouras passaram a apresentar coloração verde escura.

 

O crescimento acelerou e provocou o aumento da altura das plantas, já próxima da ideal para as áreas implantadas em novembro com cultivares de ciclo mais longo. As de ciclo mais rápido, implantadas em final de outubro, não estão conseguindo se recuperar da estiagem, apresentando baixo número de vagens por planta. Em pequenas áreas de Quinze de Novembro e Panambi, os produtores vêm optando por deixar de cultivar soja para implantar nova lavoura de milho.


Na regional de Santa Rosa, cuja área de soja corresponde a 11,8% dos cultivos no Estado, as chuvas amenizaram os efeitos do estresse hídrico nas plantas. A cultura apresenta bom desenvolvimento vegetativo, sendo observado acúmulo de matéria seca na parte aérea das plantas e formação de bom dossel, que proporciona o fechamento de linhas na maior parte das lavouras semeadas em meados de novembro. A maior parte dos cultivos (68%) encontra-se em floração e enchimento de grãos, fase em que a presença de umidade no solo é determinante para garantir uma boa produção e durante a qual as precipitações determinarão o aumento ou não de perdas na região.


Previsão para a semana
A próxima semana permanecerá com calor e chuvas de verão no Rio Grande do Sul, informa o Relatório Oficial nº 3 elaborado pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, pela Emater-RS e pelo Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga).


Na segunda (3/2) e terça-feira (4/2), o calor seguirá predominando, com temperaturas entre 35°C e 38°C no interior gaúcho e possibilidade de pancadas de chuva, típicas de verão, em áreas isoladas. Na quarta-feira (5/2), o deslocamento de uma frente fria provocará chuva em todas as regiões, com possibilidade de temporais isolados.


A previsão indica que os valores acumulados deverão oscilar entre 20 mm e 35 mm na maior parte das áreas, podendo superar os 45 mm em algumas localidades do Alto Vale do Uruguai. Na Zona Sul, Região Central e no Planalto, os volumes previstos deverão ser inferiores a 20 mm.

 

Colheita do milho avança
A cultura do milho no Rio Grande do Sul está 14% em desenvolvimento vegetativo, 11% em floração, 24% em enchimento de grãos, 25% em maturação e 26% das lavouras estão colhidas. A colheita avançou principalmente nas regiões de Santa Rosa, Ijuí e Frederico Westphalen, onde mais de 50% das lavouras foram colhidas apresentando produtividades variáveis em função do estágio em que se encontravam no período do déficit hídrico e também da duração desse período.Na região de Santa Rosa, alguns municípios apresentam produtividade acima da expectativa inicial. As lavouras semeadas nos meses de novembro e dezembro retomaram um bom desenvolvimento, favorecidas pelas chuvas da última semana.

 

Gostou? Compartilhe