Rio Grande do Sul atinge meta da Campanha de Vacinação Contra a Gripe

Em Passo Fundo a cobertura chegou a 88,40% dos grupos prioritários

Por
· 1 min de leitura
A vacina diminui as internações pela doença e, portanto, evita sobrecarga de atendimentos (Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini)

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O Estado atingiu a meta de cobertura de 90% do público-alvo geral da Campanha Nacional de Vacinação da Influenza neste ano. Oficialmente, a campanha se encerrou na terça-feira (30/6), conforme diretriz do Ministério da Saúde. A orientação da secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, é que os municípios sigam fazendo busca ativa nos grupos prioritários que ainda não atingiram a meta. “Para os municípios que atingiram a meta e ainda tenham doses da vacina, a recomendação é abrir para os outros grupos da população", recomenda.

A chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica, Tani Ranieri, esclarece que “o percentual de 90% não foi atingido de forma homogênea, considerando-se a distribuição entre os grupos prioritários e entre os municípios.

A cobertura vacinal foi atingida no grupo dos trabalhadores de saúde (112,88%), dos povos indígenas (103,24%) e dos idosos (116,50%). “Mas em alguns grupos a vacinação ficou bem abaixo do esperado, como para as crianças (60,84%), gestantes (57,3%), adultos de 55 a 59 anos (54%) e puérperas (62,83%)”, pontua Tani. “Para vencermos este desafio, contamos com o apoio e o compromisso de todos os envolvidos.”


A enfermeira do Núcleo Estadual de Imunizações do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Eliese Denardi Cesar, diz que as pessoas nos grupos de risco são mais vulneráveis a complicações decorrentes da gripe. A vacina diminui as internações pela doença e, portanto, evita sobrecarga de atendimentos em tempos de epidemia da Covid-19.

Passo Fundo

Em Passo Fundo a cobertura chegou a 88,40% dos grupos prioritários. Apenas a população idosa e indigína ficou com a cobertura acima de 100%, com 124,39% e 131,90%, respectivamente. Os profissionais da saúde atingiram 97,29%. Os demais ficaram mais abaixo, confira:

Crianças: 56,82%

Gestantes: 50,30%

Puérperas: 78,59%

Adultos 55 a 59 anos: 47,56

PÚBLICOS-ALVOS

Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe neste ano

• Pessoas de 60 anos ou mais
• Trabalhadores da saúde
• Profissionais das forças de segurança e salvamento
• Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais
• Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas
• População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional
• Caminhoneiros
• Motoristas e cobradores de transporte coletivo
• Portuários
• Povos indígenas
• Crianças de 6 meses a menores de 6 anos
• Pessoas com deficiência, gestantes e puérperas até 45 dias
• Adultos de 55 a 59 anos
• Professores de escolas públicas e privadas

Cobertura vacinal da gripe no Rio Grande do Sul neste ano


• Todos públicos-alvo: 90%
• Trabalhadores de saúde: 112,88%
• Povos indígenas: 103,24%
• Idosos: 116,5%
• Crianças: 60,84%
• Gestantes: 57,3%
• Adultos de 55 a 59 anos: 54%
• Puérperas: 62,83%

Com informações da Secretaria de Comunicação do Rio Grande do Sul

Gostou? Compartilhe