Lula alega inocência e defende que foi condenado sem provas

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Em discurso a apoiadores no diretório nacional do PT, o ex-presidente Lula reforçou a visão já declarada por seus advogados de que foi condenado sem provas. Os advogados do petista alega que o juiz Sérgio Moro desprezou as assertivas da defesa ao colocar na sentença apenas cinco de mais de 900 parágrafos da fundamentação pró-réu.

— A única prova neste processo é a prova da minha inocência — defendeu Lula.

Na visão do petista, a sentença de 9 anos e 6 meses de prisão tem componente político "muito forte" e configura uma tentativa de tirá-lo do jogo político.

— Era visível que o que menos importava para as pessoas que faziam perguntas no depoimento era o que você falava. Eles já estavam com o processo pronto, a concepção da condenação pronta.

Fonte: Jornal O Globo

Gostou? Compartilhe