"Escolho ser feliz"

Mulheres vítimas da violência abrigadas na Casa de Apoio Maria da Penha retratam na exposição ?EURoeEscolhas?EUR? as reflexões e expectativas sobre a vida

Por
· 3 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A exposição “Escolhas” é uma das formas de mostrar a luta pelo “fim da violência contra a mulher”. A atividade faz parte da Campanha dos 16 Dias de Ativismo que acontece entre os dias 20 de novembro a 10 de dezembro em Passo Fundo. A exposição abrange cerca de 30 trabalhos produzidos por mulheres abrigadas na Casa de Apoio à Mulher Vítima de Violência durante o projeto Vivência em Arteterapia, através do Projur/Mulher (Prestação Jurídica às Mulheres Vítimas de Violência) da UPF. Além desta exposição, a programação dos 16 Dias de Ativismo conta com oficinas, palestra, caminhada, blitz, entre outras ações.

As mulheres vítimas da violência expressam através de pinturas, colagens, desenhos e depoimentos as reflexões sobre as situações violentas vivenciadas. Mais do que isso, retratam os seus sonhos e objetivos sobre o futuro. Os trabalhos também falam em liberdade. Uma das mulheres escreveu “Eu quero ser feliz”. Desejo de um futuro melhor e sem violência. A coordenadora do projeto de Arteterapia, que orientou as mulheres durante as oficinas, professora Mariane Sbeghen, revelou que o nome da exposição tem haver justamente com as escolhas que estas mulheres fizeram em dizer não para a violência. Os trabalhos foram produzidos na Casa de Apoio onde as mulheres vítimas de violência são abrigadas. “As pessoas podem escolher e estas mulheres escolheram uma vida melhor para elas”, explicou a coordenadora da exposição.

A oficina foi uma espécie de terapia para as mulheres abrigadas na Casa de Apoio. “Elas ficam isoladas na casa de apoio e não recebem nem familiares. O endereço do local é sigiloso para a própria segurança delas. O único contato que elas têm são com os cuidadores. Então, a nossa presença fazia com que elas se sentissem cuidadas, acolhidas”, declarou Mariane.

Lutando pelo Fim da violência contra a mulher
A Campanha 16 Dias de Ativismo é uma mobilização educativa e de luta pela erradicação desse tipo de violência e pela garantia dos direitos humanos das mulheres. A campanha foi criada com o objetivo de promover debates e denunciar as várias formas de violência, lutar contra toda forma de preconceito, opressão e discriminação contra as mulheres.
Em Passo Fundo, número de ocorrências de violência contra a mulher tem um aumento de 350 a 500 novos registros a cada ano. Nos três primeiros meses de 2012 foram mais de mil ocorrências. Em 2008, a cidade ocupou a 12º posição estadual e 219º posição nacional em número de homicídios femininos.

A vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, delegada Cláudia Crusius, frisou que dados divulgados mostram que Passo Fundo é a segunda cidade mais violenta do Estado levando em consideração a população feminina e o número de ocorrências. Conforme a delegada, esse cenário mostra que as mulheres estão procurando mais os seus direitos e registrando ocorrências, o que não acontecia em anos anteriores. “Este aumento no número de ocorrências ainda não traduzem a realidade que deve ser maior ainda. Muitas mulheres sofrem violência e não registram”, salientou Cláudia.
A mudança cultural é apontada como um dos fatores importantes para diminuir os índices de violência contra a mulher. Além disso, a delegada enfatizou que a violência acontece em todas as classes sociais. “Ainda é uma questão cultural. Muitos olham as mulheres como um objeto como se ela tivesse que estar ao seu dispor. Cabe às mulheres dizerem não”, ressaltou a delegada.

A campanha que vai até o dia 10 de dezembro é uma forma de dar visibilidade ao tema, mostrando para as pessoas que situações de violência ocorrem e é preciso combatê-la. “São datas importantes para a luta contra a violência”, justificou Cláudia.

Programação:
20/11 a 10/12: Exposição “Escolhas”. Teatro Múcio de Castro.
26/10 a16/12: Exposição “Sacrum Profanum”de Rosana Bortolin. Museu de Artes Visuais Ruth Schneider.
23/11: Lançamento da Campanha “Bem-me-quero” da Coordenadoria da Mulher. Horário: 13h30. Local: Teatro Múcio de Castro.
26/11 a 10/12: Mostra fotográfica “Mulheres da Paz-sso Fundo”. Local: Câmara de Vereadores.
26/11: Blitz Maria da Penha no ônibus.
29/11: Palestra “Violência contra a mulher”. Horário: 14h. Local: Anhanguera.
03/12: Oficina “Nós Mulheres”. Horário: 14h. Local: Cras 04 – Jabuticabal.
04/12: Oficina “Nós Mulheres”. Horário: 14h. Local: Cras 02 – Vera Cruz.
05/12: Oficina “Nós Mulheres”. Horário: 14h. Local: Cras 03 – Planaltina.
06/12: Oficina “Nós Mulheres”. Horário: 14h. Local: Cras 01 – Manoel Corralo.
10/12: Caminhada Lilás. Horário: 14h. Local: saída em frente ao Fórum.
10/12: Divulgação da pesquisa “Percepção da violência contra a mulher” do projeto Mulheres da Paz. Horário: 16h. Local: Câmara de Vereadores.

Gostou? Compartilhe