OPINIÃO

Teclando

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Ambulâncias

Seria desnecessário, mas sempre é oportuno, lembrar a importância dos serviços prestados pelas ambulâncias. Literalmente, é vital. Passo Fundo é um dos principais polos de saúde no sul do país e, obviamente, por aqui circulam muito mais ambulâncias. Nos últimos anos, reclamo do despreparo dos motoristas que não abrem espaço para a passagem dessas viaturas. Mas nos últimos dias tenho observado exatamente o contrário. Ao som de uma sirene na Avenida Brasil, surge um movimento coreográfico e abre-se um caminho para as ambulâncias. Um movimento que até parece ensaiado. Uns colocam os carros para o acostamento, outros aceleram para encontrar espaço e não obstruir a passagem. Somente neste final de semana, acompanhei quatro situações onde a conduta dos motoristas mereceu aplausos. Parece que a turma está mais ligada às emergências. E preparada. Então, como sempre condenava a conduta de alguns motoristas, agora elogio. Mordi a língua. Que bom.

Rampas

Existem regras e exigências relacionadas aos portadores de necessidades especiais. Algumas dessas determinações até podem parecer exageradas a um olhar leigo. Mas na prática é que encontramos as melhores respostas. Não faltam rampas de acesso às calçadas em Passo Fundo. Mas será que todas foram bem construídas? Nem todas. A resposta foi dada por dois cadeirantes. Citaram como exemplo as rampas no canteiro central da General Netto, onde havia o quiosque. Um deles, com cadeira sem tração, disse que só consegue subir com o auxílio de outra pessoa. O segundo falou que nem tentou subir, pois com o peso da cadeira motorizada, tem medo de cair. Construir uma rampa de acesso às calçadas parece simples. Mas deve existir alguma norma a ser seguida. Além do bom senso, claro.

Futebol

O Esporte Clube Passo Fundo pode disputar a Copinha 2017. A decisão, no entanto, sairá de uma reunião na noite desta segunda-feira. A diretoria deve avaliar a viabilização financeira da competição, que será submetida ao Conselho Deliberativo. Apesar da péssima campanha no Gauchão deste ano, surge o atrativo de buscar uma vaga para a Série D ou na Copa do Brasil. E, ainda, o fator de que o clube, em 31 anos, conquistou apenas dois títulos. Um deles é o da Copinha, em 2013. Não há consenso, mas pode prevalecer o bom senso. Isso, claro, se todos despojarem-se das vaidades e trilharem o mesmo caminho. Futebol , bem sabemos, é uma caixinha de surpresas. Dentro e fora de campo.

Inverno

O inverno iniciou em 21 de junho e termina em 22 de setembro. Portanto, a baixa temperatura, que voltou nas últimas horas, é normal. Anormal para o período foi o calor dos últimos dias. Até poderíamos dizer que o frio voltou para casa. O problema é que estávamos mal-acostumados com o veranico. Pior ainda, são as consequências dessas mudanças bruscas de temperaturas. Mangas curtas ou luvas, estamos no Rio Grande do Sul. Reclamamos. Mas sabemos que é assim mesmo.

Trilha sonora

O ano, 1981. No rádio tocava a banda inglesa The Police: Spirits In The Material World

Use o link ou clique o QR code

https://goo.gl/xeWDvy

Gostou? Compartilhe