Portaria libera operações no Lauro Kortz

Medida acaba com as restrições impostas na terça-feira 06/08

Por
· 1 min de leitura
Modelo Embraer 195 da Azul já pode operar novamente em Passo FundoModelo Embraer 195 da Azul já pode operar novamente em Passo Fundo
Modelo Embraer 195 da Azul já pode operar novamente em Passo Fundo
Você prefere ouvir essa matéria?

 Após dois dias de turbulência burocrática, acabaram as restrições operacionais importas ao Aeroporto Lauro Kortz, em Passo Fundo. No final da tarde de quinta-feira, 08, através de uma portaria, foi suspensa a medida administrativa cautelar que impedia pousos de aeronaves com motores à reação. No início da noite, a ANAC retirou o Notam restritivo e, assim, a limitação operacional está encerrada. O impasse teve início na terça-feira, 06, quando a ANAC - Agência Nacional de Aviação Civil, proibiu temporariamente as operações de pouso com aeronaves com propulsão à reação. A limitação foi publicada através de um Notam, documento de divulgação de informações para a aviação civil.

Laudo e portaria
Na prática, tecnicamente o problema já estava resolvido desde terça-feira. Faltava apenas a questão burocrática. O ponto principal que gerou a restrição estava relacionado aos pontos da pavimentação que necessitavam de restauração para evitar que se desprendessem resíduos como brita. Com apoio da Prefeitura de Passo Fundo, o DAP – Departamento Aeroportuário do RS, responsável pelo aeroporto, cumpriu todas as exigências da ANAC. O diretor do DAP, Nilson Camargo Serafini, e a administradora do aeroporto, Clarice Beffart, enviaram um laudo com fotografias para o órgão federal. Para acelerar o processo burocrático, o secretário de Desenvolvimento Econômico de Passo Fundo, Carlos Eduardo Lopes da Silva, esteve em contato permanente com a ANAC. O resultado positivo chegou com a publicação da Portaria 2427, que derrubou a medida que restringia as operações.

Remanejamento operacional
Na terça-feira, após a divulgação do Notam, as consequências foram imediatas para as operações da Azul, que faz os voos entre Passo Fundo e Viracopos-SP. No mesmo dia as duas frequências foram canceladas, obrigando a empresa a fazer o traslado de passageiros para Chapecó. Com muita agilidade, a Azul conseguiu introduzir na malha o avião substituto, o ATR-72 que, já na quarta-feira, passou a substituir o Embraer-195. Para esta sexta-feira a empresa ainda não havia confirmado um novo remanejamento de aeronaves. Já a empresa Gol, que iniciará as suas operações no próximo domingo, não foi afetada pelo impasse. O secretário Carlos Eduardo disse que a empresa não havia cancelado as operações entre Passo Fundo e Guarulhos-SP. “Isso significa que a Gol vai inaugurar as operações em Passo Fundo no domingo, como estava previsto”, confirmou. Também disse que “a Azul deve voltar ao normal (avião) já nos próximos dias”.

 

 

Gostou? Compartilhe