OPINIÃO

Fatos 14.08.2019

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Vocação para o turismo de eventos

Passo Fundo realizou em 2017 cerca de 800 eventos, uma média de 67 atividades por mês, que envolveu um público superior a 1,055 milhão de pessoas, o que equivale a 87,9 mil pessoas por mês. Os dados constam de um levantamento feito pela Secretaria Municipal de Cultura e que demonstra a vocação turística da cidade para eventos. No ano em que as informações foram levantadas, os 19 hotéis que constam do cadastro da secretaria hospedaram 356 mil pessoas, sendo seis mil estrangeiros. Por conta dessa movimentação, outros segmentos da economia como bares, restaurantes, casas noturnas e comércio em geral também são beneficiados com o turismo de eventos. Um setor tão importante quanto qualquer outra da economia e que acaba, por razões diversas não recebendo a atenção devida. Mas, desafiado pelo prefeito Luciano Azevedo, o secretário Henrique Fonseca, pretende montar um plano estratégico para aproveitar essa vocação que está pronta, consolidada.

Conceito

O segundo passo, após esse levantamento de dados, que deve ser atualizado a cada ano, é desmistificar o conceito de turismo. O senso comum vê o turismo como algo que surge a partir de belezas naturais. O que não é totalmente correto. Há outras vocações que podem ser exploradas, como os eventos. Como são realizados por várias entidades e instituições e, de forma isolada, acabam não aparecendo no dia-a-dia que, se somados, temos o número impressionante de 800 atividades em um ano.

Público

O levantamento da secretaria também explorou as informações por segmentos e identificou que três deles tem o maior potencial. Começa pelo religioso que reuniu, em 2017, mais de 326 mil pessoas. Um deles bastante conhecido é a tradicional Romaria de Nossa Senhora Aparecida, a segunda maior do Brasil. O outro segmento é o da educação que, no mesmo ano, reuniu 274 mil pessoas em diversas ações. Por fim, tão importante quanto os demais, a cultura, movimentando 242 mil pessoas naquele ano.

Número de eventos

Tomando por base estes três segmentos, o mais interessante é que os eventos religiosos aparecem com o menor número de atividades. Foram 20, em 2017. Já a cultura realizou 449 eventos e a educação 134.

Eventos sociais

Abrindo um pouco mais o leque de informações, na educação, o maior público está concentrado numa atividade que virou um grande negócio e movimenta uma cadeia produtiva: são as formaturas. Em 2017, mais de 82 mil pessoas participaram desse tipo de evento social. Os negócios envolvidos neste tipo de evento social vai desde a manicure até a locação de salões e casas especializadas, buffets, roupas, decoração entre outros.

Segurança Pública

A conferência ‘Segurança Pública de Estado e o Estado da Segurança Pública’ vai reunir dois ex-secretários e o atual titular da Segurança Pública do Estado, no próximo dia 21 no auditório da unidade da Imed, em Porto Alegre.  Airton Michels, secretário no governo de Tarso Genro, PT, Cézar Schirmer, secretário de Ivo Sartori, MDB, e o atual Ranolfo Vieira, participarão do debate que será mediado pelo professor Eduardo Pazinato. O evento é uma atividade do Centro de Inovação e Governança em Políticas Públicas da Imed (FutureGov). 

Para o mundo

O início da operação da Gol Passo Fundo-Guarulhos tem dois outros significados que merecem registro: o primeiro é que será possível se conectar com qualquer lugar do mundo, saindo daqui para São Paulo; segundo que Passo Fundo está entre as três cidades do Estado a ter a operação da empresa aérea. Consideramos que o RS tem 497 município, estamos bem posicionados.

 

Gostou? Compartilhe