Comerciários fecham acordo individual com Havan

Loja poderá abrir no sábado, Sete de Setembro, e em outras datas comemorativas, com exceção de quatro feriados

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O Sindicato dos Comerciários fechou acordo individual para os trabalhadores da Havan em assembleia realizada na tarde de ontem (5). Com a negociação, a megaloja pode funcionar normalmente no sábado, feriado da Independência do Brasil, e em outras datas comemorativas com exceção de quatro dias. O item era umas das principais reivindicações da empresa. De acordo com o presidente da entidade, Tarciel da Silva, outros locais do setor varejista da cidade já haviam feito o mesmo junto à classe trabalhista.


Ficou definido que os mais de 150 trabalhadores da Havan receberam 5% de aumento no salário e no ticket alimentação. Além da manutenção do pagamento de 100% da hora em domingos e feriados. A medida de negociar diretamente com a loja foi adotada após alguns pontos de dissidência na negociação da convenção coletiva com a classe patronal, o Sindilojas.


Impasse
As últimas tentativas de negociação noticiadas aconteceram em julho, quando o Sindilojas chamou a imprensa para falar sobre os impasses referentes à convenção coletiva 2019/2020. À ocasião, o presidente da entidade, Jefferson Kura, declarou que a orientação aos associados é seguir a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), fechando as lojas aos feriados. O motivo de impasse na convenção era a obrigatoriedade da homologação dos termos rescisórios no sindicato laboral, além de divergências no índice de reajuste salarial. Conforme Kura, as entidades continuaram conversando desde então até a última semana, quando as negociações estagnaram novamente.


A convenção coletiva vem gerando divergências desde quando começaram as tratativas para o novo texto. De um lado, o Sindilojas queria a elaboração de convenção nova que leve em considerações pontos da Reforma Trabalhistas. O Sindicato dos Comerciários, por outro lado, defendia a aprovação da convenção nos mesmos moldes do último acordo, vencido em março deste ano.


Protestos
Enquanto corriam as tratativas, os funcionários da Havan foram pelo menos duas vezes até a sede do Sindicato dos Comerciários cobrar agilidade na negociação da convenção, que havia vencido em 31 de março. Eles pediam a manutenção dos direitos e a possibilidade de trabalhar em feriados sem que a empresa fosse multada por isso. Tarciel da Silva pontuou que a postura adotada pelo Sindicato de negociar individualmente veio após os pedidos dos trabalhadores e para defender seus direitos e garantias.

 

Posicionamento do Sindilojas
O Sindilojas é contra a negociação individual das empresas com o sindicato laboral. De acordo com o presidente da entidade, Jefferson Kura pontuou que as empresas estão sendo prejudicadas em negociar sem o intermédio do Sindilojas. Um dos itens mencionados por Kura foi o reajuste salarial dos trabalhadores.

Gostou? Compartilhe