OPINIÃO

Fatos 31.12.2019 e 1º.01.2020

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Atraso na solução

Decisão da Justiça Federal, em caráter provisório, de suspender a tramitação do projeto do Executivo que pretendia anular a lei de 2012 de concessão de área nobre do município para que o Creci construísse uma sede num prazo de dez anos, é entendida por alguns especialistas em direito, como uma interferência do Judiciário em outros dois poderes. Mas como é caráter provisório (liminar) terá o devido exame do mérito posteriormente. O município vai recorrer da decisão, porque pretende dar destino mais nobre e social para a área, localizada entre a unidade dos Bombeiros e o Cais Petrópolis. Quer investir mais de R$ 1,5 milhão para ampliar a unidade de saúde e, talvez, transformá-la em uma UPA. Atualmente, com horário estendido até 22h, a unidade tem servido à população que não consegue ter o atendimento durante horário de expediente. Em dois meses, 1,4 mil pessoas atendidas. A lei de 2012 é uma doação pura e simples, sem contrapartida para o município e, por conseqüência para a comunidade.  O Creci não conseguiu iniciar a edificação da sede em 08 anos da cedência. Será que em dois vai conseguir? Até o momento, apenas uma placa indica futuras instalações.

Gesto nobre

A insistência do Creci na área não tem mais lógica, porque se não construiu a sede em oito anos, não o fará em dois. Demonstra que não é urgente e muito menos necessária. Então por que razão alimenta uma judicialização que poderia ser evitada. Seria nobre de parte da entidade, abrir mão em favor da comunidade, que vai ganhar muito mais com uma unidade de saúde ampliada.

Eleições chegando

O ano de 2020 chega e com ele vem o calendário eleitoral batendo à porta. A partir deste 1º de janeiro já estão valendo as seguintes regras:

•             Entidades ou empresas que fazem pesquisa de opinião pública ficam obrigadas a registrar sondagens de intenção de voto no Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais até 5 (cinco) dias antes da divulgação;

•             Administração pública fica proibida de distribuir bens, valores ou benefícios gratuitamente;

•             Proibida execução de programas sociais por entidade nominalmente vinculada a candidato;

•             Proibida publicidade de órgãos públicos com gastos acima da média

•             A janela partidária termina começa em 5 de março e termina em 3 de abril.

•             20 de julh0 - Início das convenções partidárias

•             15 de agosto - Último dia para os partidos políticos e as coligações apresentarem à Justiça Eleitoral registro de candidaturas.

•             16 de agosto – Começa a propaganda eleitoral

•             04 de outubro – Eleições

•             25 de outubro – Segundo turno

Movimentos

No decorrer do ano, alguns nomes lançados como pré-candidatos a prefeito de Passo Fundo acabaram não se confirmando. O vice-prefeito João Pedro Nunes, MDB, vai disputar o mesmo cargo em 2020 mantendo a aliança com o PSB. A pré-candidatura de Giovani Corralo no PTB não decolou. O PCdoB, embora com vários e bons nomes, ainda não tem clara a candidatura própria. O PT chegou a apostar no ex-reitor da UFFS Jaime Giolo, mas também não evoluiu. PCdoB e PT formam uma frente pela democracia e poderão estar juntos no próximo ano por aqui. Em Porto Alegre está praticamente consolidada a aliança pela candidatura de Manuel D´Ávila. Resta saber quem será o candidato do PSB, nome apoiado pelo prefeito Luciano Azevedo. Todos os lançados até agora parecem não se confirmar. O perfil está traçado, o desafio é encontrar o nome que se encaixe.

Nomes

Estão consolidados como pré-candidatos até o momento os seguintes nomes:

 Márcio Patussi - PDT

Patric Cavalcanti - DEM

Cláudio Doro – Democracia Cristão (DC)

Lucas Cidade - PSDB

Rodinei Candeia -PSL

Valdair Gomes de Almeida - PL

Feliz Ano Novo!

Na torcida por um 2020 de mais equilíbrio e justeza!

Gostou? Compartilhe