Mais de 80 pacientes atendidos no primeiro dia

Adaptada como o segundo centro de referência no município para o atendimento ao novo coronavírus, unidade começou a atender ontem, dividindo a responsabilidade com o CAIS Petrópolis

Por
· 2 min de leitura
(Foto: Luciano Breitkreitz/ON)(Foto: Luciano Breitkreitz/ON)
(Foto: Luciano Breitkreitz/ON)
Você prefere ouvir essa matéria?

O Centro de Atendimento Integral à Saúde (CAIS) Boqueirão tornou-se, nessa segunda-feira (11), o segundo centro de referência para atendimento de pessoas com sintomas do novo coronavírus em Passo Fundo. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, até às 18h do primeiro dia de operação, a unidade recebeu 82 pacientes com suspeita de Covid-19. A expectativa é de que o estabelecimento de um novo centro de triagem reduza em, aproximadamente, 30% o número de atendimentos efetuados no Cais Petrópolis.

A secretária municipal de Saúde, Cristine Pilati, explica que a adaptação do Cais Boqueirão busca facilitar e otimizar o acesso ao serviço, ampliando e qualificando os atendimentos à população. “A intenção é que, com unidades nos dois extremos da cidade, a gente desafogue a fila do Cais Petrópolis e aumente a capacidade de atendimento da rede. Gostaríamos que houvesse [redução] em torno de 30% no Cais Petrópolis. Inclusive, vamos modificar o perfil da triagem de casos para que esse fluxo seja mais rápido”, salienta.

Ainda de acordo com a secretária de Saúde, embora o Cais Boqueirão esteja atendendo apenas pacientes com sintomas gripais desde a reestruturação, a pasta espera que a medida não acarrete na redução do atendimento de outras enfermidades. “As consultas que já estavam agendadas lá foram repassadas para outras unidades. Então a perspectiva é de que a população do Boqueirão não tenha a diminuição de oferta de consultas. Ao contrário, que ela ganhe a potencialidade que é o Cais Boqueirão atendendo Covid”, esclarece.

A medida foi uma das primeiras a serem adotadas na gestão do novo prefeito de Passo Fundo, Pedro Almeida. Nas redes sociais, ele descreveu a ação como uma importante medida para melhorar o atendimento e o combate à pandemia.


Redistribuição de consultas

Com a adaptação do Cais Boqueirão, as consultas que eram realizadas no local foram remanejadas para outras unidades. A Estratégia de Saúde da Família (ESF) do bairro Nenê Graeff e a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Bairro Independente atenderão à demanda.

A coordenadora de Recuperação à Saúde, Caroline Gosh, esclarece como foram ordenados os atendimentos. “Os atendimentos de clínica geral e a sala de vacinas serão realocados na ESF Bairro Nenê Graeff, assim como, neste primeiro momento, a especialidade de odontologia. Já a pediatria, a ginecologia, a cardiologia e a psiquiatria serão concentradas na UBS Independente”, define.

Quanto à retirada de medicamentos, uma vez que a farmácia do Cais Boqueirão também atenderá pacientes com suspeita de gripe, a coordenadora explica que a Farmácia Móvel está sendo reestruturada para estar na UBS Independente. “Reorganizamos o calendário e, logo, divulgaremos para as pessoas retirarem seus medicamentos de uso continuado ou aqueles que precisam após as consultas”, salienta.


Horário de atendimentos

O atendimento do Cais Boqueirão será de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h, e aos sábados, das 7h às 13h. A ESF do Bairro Nenê Graeff funciona de segunda a sexta-feira, das 8h ao meio-dia e das 13h às 17h. Já a UBS do Bairro Independente teve o horário expandido para suprir a demanda de atendimentos – agora, ela está aberta das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira.

Gostou? Compartilhe