Abastecimento: Chuvas dos últimos dias não recuperam níveis das barragens

O déficit hídrico acumulado desde agosto é superior a 550mm

Por
· 2 min de leitura
A Barragem da Fazenda está com o nível 2,5 m abaixo do normal (Foto: Arquivo/Luciano Breitkretz/ON)A Barragem da Fazenda está com o nível 2,5 m abaixo do normal (Foto: Arquivo/Luciano Breitkretz/ON)
A Barragem da Fazenda está com o nível 2,5 m abaixo do normal (Foto: Arquivo/Luciano Breitkretz/ON)
Você prefere ouvir essa matéria?

As chuvas deste mês, especialmente dos últimos dias, não foram suficientes para recuperação dos níveis das barragens que abastecem Passo Fundo. “As chuvas que ocorreram nos últimos dias são de baixa quantidade, com pouco volume”, explicou o superintendente regional da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Aldomir Antônio Santi. Segundo ele, a Barragem da Fazenda, às margens da BR 285, segue com seu nível cada vez mais reduzido. Atualmente está com 2,5 m abaixo do normal. No início de janeiro a barragem estava 1,5 metros abaixo do seu nível máximo. A transposição das águas do Rio Jacuí para a Barragem da Fazenda está ativa desde novembro. A medida precisou ser antecipada por precaução. 

Já no Arroio Miranda a defasagem é menor. São 20 centímetros abaixo do nível normal. Em razão disso, ainda não foi realizada a transposição do lago da Pedreira do Bairro São José, dentro da área da Brigada Militar, para o arroio. “Se não ocorrer chuvas mais significativas e começar a baixar o nível, a transposição pode ser acionada", alertou Aldomir Santi.

Para que a situação seja normalizada é necessário que as chuvas ocorram com maior volume. O boletim do Conselho Permanente de Agrometeorologia Aplicada do Estado do Rio Grande do Sul (COPAAERGS) previa precipitação pluvial um pouco acima do padrão climatológico para todo o Estado em janeiro, situação que não se confirmou em Passo Fundo. Já para o mês de fevereiro, são esperadas chuvas irregulares com valores próximos do padrão climatológico.

“As previsões aqui em Passo Fundo são para chuvas de baixo volume”, conta Santi. Para que os reservatórios recuperem seus níveis normais são necessárias chuvas com volume acentuado, entre 70 e 80 mm, mesmo que sejam irregulares. Ultimamente, no entanto, as chuvas em Passo Fundo não têm sido satisfatórias, registrando precipitação entre oito e 10 mm. 

Até 25 de janeiro a precipitação acumulada no município chegou a 85,78% do esperado para o mês. A precipitação foi de apenas 88 mm, sendo que o normal para janeiro é de quase 150 mm. O déficit acumulado desde agosto supera os 550 mm. Isso significa que choveu 550 mm abaixo do normal nesses nove meses.

Previsão 

No final da tarde desta terça-feira (26), a chuva chegou, no entanto o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) mostra que o volume acumulado foi de apenas 5.8 mm*. “O que nos preocupa é que estava previsto para sábado, domingo e ontem (25) chuvas de 20mm, o que não se confirmou”, ressalta o superintendente. 

A previsão para hoje (27) é de muitas nuvens com pancadas de chuva isoladas durante todo o dia. A temperatura máxima deve chegar a 30ºC. Nos próximos três dias é esperado que o tempo fique nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas, com temperaturas máximas de 27°, 26°C e 31ºC.

*A informação é válida para a chuva registrada no final da tarde, antes das 17h30.

Gostou? Compartilhe