Rio Grande do Sul continua em bandeira preta pela quarta semana consecutiva

O sistema de cogestão será retomado na próxima segunda-feira

Por
· 1 min de leitura
O estado segue registrando alta taxa de ocupação hospitalar e de propagação do vírus (Imagem: Divulgação)O estado segue registrando alta taxa de ocupação hospitalar e de propagação do vírus (Imagem: Divulgação)
O estado segue registrando alta taxa de ocupação hospitalar e de propagação do vírus (Imagem: Divulgação)
Você prefere ouvir essa matéria?

Assim como as demais regiões do estado, Passo Fundo está novamente em bandeira preta. O mapa da 46ª rodada do Distanciamento Controlado, divulgado nesta sexta-feira (19/3), classificou todas as 21 regiões Covid em risco máximo, com altíssima taxa de ocupação hospitalar e velocidade de propagação do coronavírus. Novamente, as regiões não podem recorrer da decisão. A retomada da cogestão deve ser permitida a partir de segunda (22). As novas regras devem ser divulgadas ainda nesta sexta-feira.

A cogestão permite que as regiões adotem protocolos mais flexíveis, tendo como limite a bandeira anterior. O governador Eduardo Leite adiantou que os protocolos de bandeira vermelha devem se tornar mais rigorosos.

Estado

Entre os 11 indicadores monitorados pelo sistema de enfrentamento à pandemia no Estado, houve novamente forte elevação no número de internados em UTI (+10%) e de óbitos (+31%) em relação à semana anterior.

A elevação de pacientes confirmados com Covid-19 em UTI fez com que se mantivesse a alta pressão sobre o sistema hospitalar. Estão sendo ocupados espaços inclusive fora dos leitos regulares, o que indica operação acima da capacidade de algumas regiões.

Esta é a terceira semana consecutiva que o RS passou a ter déficit de leitos livres para atendimento Covid. Enquanto na 43ª rodada (divulgada em 26/2), o Estado tinha 229 leitos livres para casos de Covid, na 44ª rodada (dia 5/3) houve déficit de 25 leitos, na 45ª (12/3) houve déficit de 213 leitos de UTI e, agora, esse número atingiu 299.

Hospitais devem utilizar todos os espaços para Covid

O Plano de Contingência Hospitalar já está na quarta e última fase. Desde que a ocupação dos leitos de UTI no RS passou de 90%, em 25 de fevereiro, foi acionado o último nível (C) da fase 4, específico para uma situação de extrema gravidade. Nesta fase, são imediatamente suspensas as cirurgias eletivas (com exceção das cirurgias de urgência ou que representem risco para o paciente) e é determinada a utilização de todos os espaços disponíveis em cada instituição da rede hospitalar do Estado para casos graves de Covid.

Com isso, foram instalados leitos emergenciais em salas de recuperação e em UTIs intermediárias. Junto à ocupação dessas áreas a serem disponibilizadas, também foram acionadas as equipes técnicas desses setores, especialmente as equipes médicas e de enfermagem.

Gostou? Compartilhe