Fundação IMED abre novas possibilidades em pesquisa e desenvolvimento na área de TI

Centro de pesquisa fortalece atividades e aproxima academia, empresas e poder público para gerar soluções na área de tecnologia da informação e comunicação

Por
· 2 min de leitura
Foto: Divulgação/IMEDFoto: Divulgação/IMED
Foto: Divulgação/IMED
Você prefere ouvir essa matéria?

Agora é oficial. O Centro de Pesquisa, Tecnologia e Inovação Digital (CETID) da Fundação IMED, entidade sem fins lucrativos, recebeu aval do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) para desenvolver atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação na área de tecnologia da informação e comunicação. Com isso, torna-se o primeiro instituto de ciência e tecnologia com este foco (ICT) a operar no Norte do Rio Grande do Sul. A novidade se soma aos esforços da instituição - que, no último ano, lançou o seu hub de inovação e o programa Aliança Empresarial Norte/RS - pela promoção e fomento ao ecossistema de inovação e tecnologia da região.

“O Centro de Pesquisa, Tecnologia e Inovação Digital da Fundação IMED vem se transformando, evoluindo, estimulando de forma persistente o desenvolvimento de novas tecnologias digitais com a ampliação da sua produção científica e do desenvolvimento tecnológico, sempre com foco na solução dos desafios das empresas, do poder público e da sociedade em geral. O credenciamento do ICT está diretamente conectado com as ações de inovação no Norte do Estado, com o programa Aliança Empresarial. Acreditamos que a pesquisa e o desenvolvimento devem ser pilares estratégicos quando se trata de inovação duradoura para a transformação organizacional”, afirma a presidente da Fundação, Márcia Capellari.

Entre os objetivos do CETID está acelerar a adoção, o desenvolvimento e a disseminação das tecnologias digitais em produtos, processos e serviços inteligentes para solução dos desafios do ambiente socioeconômico, tecnológico, ambiental e cultural, de forma a contribuir para aumentar a competitividade da economia, fortalecer as cadeias produtivas e promover a melhoria da qualidade de vida das pessoas. O centro busca, ainda, ampliar a força de trabalho qualificada nas tecnologias digitais para promover a adoção de soluções desenvolvidas e despertar o interesse dos jovens pesquisadores para as tecnologias digitais, assim como fortalecer o corpo técnico do ecossistema local dedicado às atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação digital e ao empreendedorismo inovador.

“O credenciamento permitirá que a Fundação IMED possa realizar pesquisa e desenvolvimento (P&D) em convênios com empresas beneficiárias dos incentivos fiscais da Lei nº 8.248, de 1991, conhecida como Lei de Informática, permitindo a criação de um novo polo de tecnologia no Rio Grande do Sul, com sede na cidade de Passo Fundo, a principal cidade da região norte do Estado”, explica o presidente da IMED, Eduardo Capellari.

Embora a IMED já possuísse programas de tecnologia e transformação para inovação, a partir do credenciamento, o Centro pode atuar em projetos de pesquisa para empresas dentro dessa modalidade, que permite aos parceiros acesso a incentivos fiscais, buscando desenvolver soluções que atendam às demandas e necessidades do público-alvo. A Diretora de Pós-Graduação Stricto Sensu e Pesquisa da IMED, Caroline Calice da Silva, avalia o credenciamento como mais “um passo que consolida um projeto de conexão entre a IMED, enquanto academia, e o ambiente corporativo, ao aproximar empresas e possibilitar que participem dos projetos de pesquisa e construam soluções para a sociedade”. 

Gostou? Compartilhe