Visita técnica ao Aeroporto Lauro Kortz

Prefeito acompanhou representantes da SAC e do DAP

Por
· 1 min de leitura
O aeroporto está fechado para obras na pista desde 11 de janeiro (Foto: Arquivo/Divulgação)O aeroporto está fechado para obras na pista desde 11 de janeiro (Foto: Arquivo/Divulgação)
O aeroporto está fechado para obras na pista desde 11 de janeiro (Foto: Arquivo/Divulgação)
Você prefere ouvir essa matéria?

As obras de revitalização da pista, do terminal de passageiros e de outras estruturas do Aeroporto Lauro Kortz, foram apresentadas pelo Departamento Aeroportuário do Rio Grande do Sul (DAP/RS) aos gestores e técnicos da Secretaria de Aviação Civil do Ministério de Infraestrutura, durante visita técnica realizada na tarde desta quarta-feira (23). A atividade também teve o objetivo de avaliar o andamento e a execução do projeto de recuperação do local, que conta com recursos da União e do Estado. O prefeito de Passo Fundo, Pedro Almeida, que esteve reunido com as lideranças dos governos Estadual e Federal tratando do assunto, também acompanhou a visita. “O Aeroporto é fundamental para avançarmos nos projetos de retomada econômica e desenvolvimento de Passo Fundo. Com esta obra podemos nos tornar o segundo aeroporto em potencial de passageiros no interior do Estado, ampliando consideravelmente o número de rotas e nos tornando também uma referência para os investidores”, comentou ele. Participaram da visita os secretários de Desenvolvimento e de Planejamento da Prefeitura, Diorges Oliveira e Giezi Schneider,

Além do prefeito, participaram da visita os secretários de Desenvolvimento e de Planejamento da Prefeitura (Foto: Michel Sanderi/Divulgação PMPF)

Reabertura

Fechado para obras na pista desde 11 de janeiro, o Aeroporto de Passo Fundo está interditado até o dia 30 de junho. O reinício das operações deve ser definido nesta quinta-feira, após reunião do diretor do Departamento Aeroportuário do RS (DAP), engenheiro Leandro Taborda, com representantes da empresa Traçado, que executa as melhorias. A primeira opção é pela liberação à aviação geral para voos visuais diurnos. Isso porque sem a aferição dos PAPIs, sistema que indica uma rampa de descida nas laterais das cabeceiras, é inviável a operação IFR (por instrumentos). Ainda será necessária a solicitação ao DECEA – Departamento de Controle do Espaço Aéreo, para emitir um novo Notam, pela liberação parcial ou prorrogação do fechamento. Assim, a volta às operações deve ocorrer em duas etapas. Ainda nesta quinta-feira, técnicos da Fundação Getúlio Vargas estarão no local para avaliar o andamento das obras e o fluxo dos recursos com o diretor do DAP.

Gostou? Compartilhe