Após ampliação, Aeroporto Lauro Kortz será o segundo maior do RS

A reforma da pista já foi concluída, incluindo a instalação de novos equipamentos de segurança

Por
· 1 min de leitura
A obra possibilitará que o aeroporto receba aeronaves maiores e haja mais oferta de destinos para rotas dentro e fora do Estado. Foto: Gustavo Mansur/Palácio PiratiniA obra possibilitará que o aeroporto receba aeronaves maiores e haja mais oferta de destinos para rotas dentro e fora do Estado. Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini
A obra possibilitará que o aeroporto receba aeronaves maiores e haja mais oferta de destinos para rotas dentro e fora do Estado. Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini
Você prefere ouvir essa matéria?

Ainda em obras de ampliação e modernização, o Aeroporto Lauro Kortz, em Passo Fundo, será o segundo maior terminal gaúcho, atrás apenas do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. A afirmação foi feita pelo governador, Eduardo Leite (PSDB), na quarta-feira (28) durante a passagem pelo município.

Desde o início da execução do projeto, foram investidos R$ 49 milhões no terminal, o que possibilitará que ele receba aeronaves maiores e haja mais oferta de destinos para rotas dentro e fora do Rio Grande do Sul.

“Essas obras dão a Passo Fundo uma outra condição para a aviação regional e para conexão da região norte gaúcha com grandes centros do país. Região essa que é destaque no agronegócio e na indústria de implementos agrícolas, por isso precisa de um aeroporto do tamanho do fôlego que ela tem do ponto de vista econômico“, destacou o governador.

Iniciadas em novembro do ano passado, as obras no Lauro Kortz avançam em ritmo acelerado, tanto que a entrega, inicialmente prevista para novembro de 2022, deve ser antecipada para fevereiro. Os recursos investidos são oriundos da Secretaria Nacional de Aviação Civil, com contrapartida de R$ 7,5 milhões do governo do Estado.

A reforma da pista já foi concluída, incluindo a instalação de novos equipamentos de segurança, como o sistema de balizamento luminoso que auxilia a navegação área e permite a operação por instrumentos.

O cronograma prevê reformas no pátio das aeronaves, que comportará de quatro a cinco aeronaves, o dobro da capacidade atual, e um novo terminal de passageiros, que passará dos atuais 300 metros quadrados para mais de 2 mil metros quadrados, incluindo edificações acessórias.


Gostou? Compartilhe