Visitação no Parque Banhado da Vergueiro estimula cuidado e preservação do meio ambiente

Com a retomada gradual da visitação ao espaço, Prefeitura reforça necessidade de proteção e manutenção da natureza

Por
· 1 min de leitura
Espécies nativas habitam o local (Fotos: Michel Sanderi)Espécies nativas habitam o local (Fotos: Michel Sanderi)
Espécies nativas habitam o local (Fotos: Michel Sanderi)
Você prefere ouvir essa matéria?

Revitalizado e transformado em área de visitação e proteção ambiental em 2016, o Parque do Banhado da Vergueiro, localizado na zona urbana de Passo Fundo, tem se destacado também como um espaço público de contemplação em harmonia com a natureza. Antes do processo de modernização, o local abandonado era alvo frequente de descarte de resíduos e práticas irregulares, impactando diretamente o ecossistema de banhado.

A recuperação da área, de acordo com a secretária Municipal de Meio Ambiente, Gabriela Engers, foi acompanhada de intervenções no local para retirada de resíduos, despoluição de nascentes e recuperação da flora. “Além de ser um espaço que possibilita a atenuação das ilhas de calor da região, o Banhado da Vergueiro possui diversas espécies nativas da região, como: mamíferos (preá e ratão do banhado), aves (tico-tico, gavião-do-banhado, joão-de-barro, canário, saracura) e exemplares arbóreos (aroeira, corticeira, pata-de-vaca, butiazeiro). Os animais utilizam o local para diferentes atividades ecológicas importantes para seu desenvolvimento, como a reprodução, abrigo e alimentação. Por sua vez, a nova infraestrutura proporciona sanitários públicos, praça com playground, bancos, pórticos e anfiteatro ao ar livre”, explica Gabriela.

Com a melhoria das condições estruturais do Banhado, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente foi instalada na área respeitando o conceito de sustentabilidade e permitindo o acesso à visitação do público. “A infraestrutura da Secretaria possui sistema de captação de energia solar, com 14 painéis fotovoltaicos instalados. A comunidade, além de utilizar os serviços oferecidos pela Secretaria pode aproveitar as atrações do Parque”, comentou a secretária.

Durante o período em que o Parque esteve fechado para visitação e permanência do público em razão dos decretos de enfrentamento da pandemia da Covid-19, Gabriela contou que a fauna e a flora nativas se desenvolveram ainda mais. “Agora, com a retomada gradual de todas as atividades e da visitação pública, é fundamental contarmos com a colaboração das pessoas. É preciso respeitar a fauna e a flora do local”, argumentou a secretária de Meio Ambiente, orientando sobre alguns cuidados para preservar o bem-estar dos animais que vivem no local. “É preciso manter os animais de estimação nas guias, não andar de bicicleta, não exceder os limites de velocidade nas ruas adjacentes, não alimentar a fauna silvestre e não deixar resíduos nas imediações do Parque”.


Gostou? Compartilhe