OPINIÃO

Preparai o caminho

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Há uma semana iniciamos o tempo litúrgico do Advento como preparação para o Santo Natal. Tempo que convida para redescobrir e aprofundar a relação pessoal com Deus. A vinda de Jesus, celebrada no Natal, revela o primeiro plano do movimento de Deus rumo à humanidade. Agora, os visitados são convidados a responder com abertura, com expectativa, com busca e adesão livre.

A liturgia oferece personagens relevantes na preparação da vinda histórica de Jesus. Neste segundo domingo do Advento destaca-se João Batista (Marcos 1,1-8). O evangelista Marcos, sem se preocupar com as origens de João Batista, simplesmente diz que ele “apareceu no deserto, pregando um batismo de conversão para o perdão dos pecados”. Porém, Marcos recorda o que estava escrito em Isaías 40,1-5.9-11. “Grita uma voz: “Preparai no deserto o caminho do Senhor, aplainai na solidão a estrada de nosso Deus. (...) Sobe a um alto monte, tu, que trazes a boa-nova a Sião”.

João Batista exerce o seu ministério no deserto e seu modo de viver era austero, tanto na vestimenta como no alimento. O deserto designa o lugar geográfico, mas também tem um valor simbólico. No deserto, para sobreviver, se pensa em primeiro lugar naquilo que é essencial: água e alimento. O supérfluo, a abundância, o excesso fica em segundo plano. O estilo de João Batista chama todos os cristãos a escolher a sobriedade como modelo de vida, também nas festas de Natal. A sobriedade de consumir também revela compromisso com a ecologia integral.


Gostou? Compartilhe