OPINIÃO

Ponto de vista

Por
· 4 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Ao iniciarem o expediente na manhã desta sexta-feira os prefeitos empossados no primeiro dia do ano terão mais 1.455 dias de muito trabalho a frente de seus municípios. Os cargos eletivos, das três instâncias de poder, são temporários. Os prefeitos e governadores, e também o presidente da República, e seus vice, os vereadores, deputados estaduais e federais, e os senadores, são eleitos pelo voto. A permanência ou não dos detentores de cargo eletivo dependem da legislação eleitoral, mas também das urnas. A alternância do poder faz parte do jogo democrático. E justamente foi no berço da democracia representativa, que proclamou sua independência em 1776 e inspirou o movimento republicano no Brasil e sua Constituição de 1891 é que veio o mau exemplo na última quarta-feira (06). Nada que não pudesse ser rapidamente contornado. Além das mortes ocorridas os reflexos do ato podem vir a inspirar lideres deslumbrados pelo poder colocando em risco a democracia conquistada à duras penas.

I I

Do resultado do primeiro e segundo turno das eleições municipais até as solenidades de posse o espírito democrático se manifestou nos processos de transição harmoniosa. Houve exceções, inclusive em pelo menos um dos municípios da 70ª Zona Eleitoral. A transição entre as equipes de governo são determinantes para com a coisa pública. As disputas pessoas ou entre partidos que se alternam no poder, não podem afetar o trabalho coordenado entre quem está para deixar o poder e quem se prepara para exercê-lo. A transição entre duas gestões devem ser pautadas pela civilidade. E também pelo respeito aos eleitores. As cerimônias de posse se deram dentro das normas sanitárias de prevenção a pandemia, e deste modo com um público restrito. Transmitidas ao vivo pelas redes sociais e registradas pela imprensa, em quase todas elas se viu a presença do prefeito e vice-prefeito que encerraram seus mandatos prestigiando o ato. O mesmo com o presidente da Câmara no período anterior, que não buscaram a reeleição ou não lograram êxito.

I I I

A Constituição Cidadã, que neste ano vai completar 33 anos, estabelece que “a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes, obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência”. Os prefeitos e vice-prefeitos, e os presidentes das casas legislativas sabem que governar requer constante prestação de contas do exercício do poder, tanto à população quanto aos órgãos de controle, dentre os quais os Tribunais de Contas. A jornada está apenas começando e cabe aos munícipes acompanharem o desempenho dos gestores públicos, do papel exercido pelos legisladores, garantindo deste modo os avanços nas áreas tão importantes como a educação, saneamento e saúde. Respeitar e zelar por aquilo que foi herdado do governo anterior é imprescindível As publicações dos atos e ações dos poderes legislativo e executivo, tanto na imprensa quanto no Portal da Transparência, são ferramentas s serviço da cidadania.

Curtas:

# Eleito para seu terceiro mandato de vereador, agora pelo PP, Jeferson Wiliam Karpinski é o presidente da Câmara de Getúlio Vargas neste primeiro ano de legislatura.

# Terceiro candidato mais votado a vereador em 2016. Karpinski foi reeleito em 15 de novembro com 570 votos.

# Ele fez o mesmo número de votos obtidos pelo vereador Aquiles Pessoa da Silva (PP), e em nota a imprensa na manhã de quinta-feira (07) agradeceu aos eleitores.

# Cristão novo nas hostes progressistas, o novo presidente da Câmara disse que o executivo e legislativo devem caminhar de mãos dadas e que Getúlio Vargas está melhorando, reflexo de uma gestão participativa.

# Depois de ter sido empossado vereador para seu primeiro mandato de vereador Gilmar Zambrinski (PTB) voltou a Câmara na manhã de terça-feira (05) para se licenciar.

# O primeiro suplente, Vilmar Antônio Soccol (PTB) tomou posse, cumprindo o protocolo, e comunicou que não assumirá o cargo, garantindo deste modo a posse de Sérgio Lima (PTB), segundo suplente.

# Na manhã seguinte Gilmar Zambrinski foi anunciado e empossado pelo prefeito Maurício Soligo (PP) como Secretário de Obras.

# Durante a cerimônia realizada no Salão de Atos 18 de Dezembro foram também empossados os titulares das outras cinco Secretarias.

# Para as pastas da Administração, Fazenda, e Educação, Cultura e Desportos, foram nomeados Tatiane Giaretta, Mauro André Falkoski, e Sandra Betiato respectivamente, todos servidores de carreia do município.

# Para as Secretaria de Saúde e Assistência Social, e de Desenvolvimento Econômico foram reconduzidos Graciele Possenti e Jairo Klein.

# E para a Secretaria do Meio Ambiente foi nomeado Jackson Karpinski, que foi entre tantas funções exercidas nos últimos anos, Conselheiro Tutelar.

# O prefeito Soligo disse no seu pronunciamento que pesou na escolha do primeiro escalão a qualificação profissional e o envolvimento comunitário.

# Na entrevista concedida após a cerimônia Soligo falou dos desafios desta nova gestão e das prioridades, com ênfase ao meio ambiente, saúde e a campanha de vacinação para a Covid-19.

# Em relação ao segundo escalão revelou que os advogados Juliano Nardi (PP) e Milton Ênio Serafini (PTB) permanecem na Chefia de Gabinete e na Procuradoria Jurídica, respectivamente.

# E que a ex. Secretária da Administração, advogada Rosane Cadorin (PP) assume a assessoria Jurídica da Secretaria Municipal da Saúde.

# Quanto aos demais cargos, revelou que estão em tratativa com os dirigentes dos partidos que integram a coligação.

Obituário:

A Rede Marista anunciou com pesar o falecimento do Irmão Marista Roque Ari Salet, ocorrido às 20h30min de segunda-feira (04) em Porto Alegre. O religioso, que tinha 81 anos e estava internado no Hospital São Lucas da PUCRS, foi vítima de um AVC hemorrágico. O velório foi realizado na Capela do Lago, na Vila Marista, em Viamão, e após a Missa de Corpo Presente, foi sepultado Ex. aluno do Juvenato Imaculada Conceição e diretor do Colégio Cristo Rei na década de setenta do século passado, o Irmão Roque Salet tinha fortes vínculos de amizade em Getúlio Vargas. 


Gostou? Compartilhe